Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura

Desporto é tão bom para a saúde como para a espiritualidade, declara «iron priest»

Ismael Teixeira, conhecido pelo “padre de ferro” (“iron priest”), afirmou hoje que a «Igreja não pode passar ao lado do desporto», «manancial de virtudes» fundamentais não só para a saúde, como também para a espiritualidade e ética.

O sacerdote do patriarcado de Lisboa integrou o primeiro painel da 14.ª Nacional da Pastoral da Cultura, que debate hoje, em Fátima, o tema “Desporto – Virtudes e riscos”.

Encarando o «desporto como lugar pastoral» e «púlpito para anunciar os valores» vividos na Igreja, o P. Ismael olha para a atividade desportiva como «lugar de ascese e sublimação», ajudando ao «equilíbrio como homem e sacerdote», nomeadamente na «constância» e na relação «em equipa».

«Espírito de solidariedade», «“fair play”», «aprender a sacrificar os interesses pessoais em favor do grupo» e «camaradagem» foram algumas das virtudes enunciadas pelo desportista, que a 24 de junho participará numa corrida “iron man” que decorrerá na Marginal de Nice, em França, local onde a 14 de julho um camião avançou sobre uma multidão, matando mais de 80 pessoas.

O «endeusamento do desporto» pode, todavia, negligenciar aspetos «essenciais», desde logo arriscando a vida ao levar longe demais o esforço – há muita «ambição» entre os “iron man”.

Entre os riscos do desporto contam-se também a «viciação de resultados», o consumo de aditivos ilícitos, a violência, a negligência da família ou a dependência de patrocínios, particularmente sentida na modalidade que o P. Ismael pratica, o triatlo de longa distância.

O jornalista Ribeiro Cristóvão referiu-se à «situação atual» em Portugal, tendo observado que «está quase a atingir as raias do degradante», dado que «a sociedade evoluiu nesse sentido»: «Hoje vale tudo» no desporto, desde a «corrupção» à «combinação de resultados».

O comentador desportivo evocou o selecionador nacional de futebol, Fernando Santos: «Para além de um grande homem, passou a ser um grande cristão» após fazer um Cursilho de Cristandade, tendo-se empenhado em lutas desdenhadas pela sociedade, designadamente na luta contra a legalização do aborto.

Igualmente presente no painel, o apresentador de televisão Jorge Gabriel acentuou que «o desporto é apenas um reflexo de tudo o resto», pelo que «os valores» que se reclamam para ele «são os que se reclamam para a vida».



 

SNPC
Imagem: Jorge Gabriel e P. Ismael Teixeira | 14.ª Jornada Nacional da Pastoral da Cultura | Fátima, 2.6.2018
Publicado em 02.06.2018

 

 
Relacionados
Destaque
Pastoral da Cultura
Vemos, ouvimos e lemos
Perspetivas
Papa Francisco
Teologia e beleza
Impressão digital
Pedras angulares
Paisagens
Umbrais
Mais Cultura
Vídeos