Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura

Fé e dúvida

«A fé e o amor têm de conquistar-se a cada dia através de uma luta com a dúvida. A vitória sobre a dúvida é a única e verdadeira afirmação do crer.»

Este testemunho de um realizador que me é particularmente querido, Ermanno Olmi (1931-2018), recorda um dado que passa muitas vezes negligenciado e até fonte de equívocos ou de ansiedade.

Fé e amor não são apenas fontes de paz e de felicidade. Ao contrário. Basta apenas pensar em Abraão e na sua terrível provação consumada no monte Moriá com a inconcebível ordem divina relativa à morte sacrificial do filho.

Podemos também mencionar a luta noturna de Jacob com o Deus misterioso, oculto sob a forma de um ser forte, ou nos longos e atormentados acontecimentos vividos por Job, sempre pronto a acreditar em Deus.

Crer e amar são duas aventuras da alma que, no entanto, envolvem carne e sangue, inquietam mais que consolam, exigem antes ainda de dar, ferem e exaltam.

É por isso que devemos suspeitar de uma fé demasiado sossegada, que atenua toda a emoção, que não custa e não compromete em demasia, que é demasiado óbvia e não tem de combater com a dúvida. Mas é igualmente verdade que a fé é também serenidade e alegria.

Uma frase significativa de Carlo Bo (1911-2011), professor, crítico literário e senador, diz o seguinte: «Tenho a impressão de que a voz de Deus passa sobre os nossos corações e não deixa rasto. O consenso sem sofrimento que damos a Deus é apenas mais uma maneira, entre tantas, de não lhe responder».


 

P. (Card.) Gianfranco Ravasi
In Avvenire
Trad.: Rui Jorge Martins
Imagem: koldunovaaa/Bigstock.com
Publicado em 03.10.2018

 

 
Relacionados
Destaque
Pastoral da Cultura
Vemos, ouvimos e lemos
Perspetivas
Papa Francisco
Teologia e beleza
Impressão digital
Pedras angulares
Paisagens
Umbrais
Mais Cultura
Vídeos