Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura

Papel da Teologia tem de ser «redescoberto e reforçado», sublinha direção da Faculdade

A Direção da Faculdade de Teologia (FT) da Universidade Católica Portuguesa considera que «o papel central» da disciplina «no universo dos saberes tem de ser hoje redescoberto e reforçado».

Em texto que será divulgado por ocasião dos 50 anos da criação da instituição, que começam a ser assinalados a 3 de novembro, em Braga, é evocada a importância «arquitetural» que a Teologia «desempenhou no seio da história multissecular das universidades».

A relevância da disciplina deve ser baseada «na formação, na investigação e no serviço à comunidade», participando «na construção da sociedade e da Igreja através da sua oferta formativa, da investigação que desenvolve, das redes de saber que constrói», lê-se no artigo que será publicado proximamente em suplemento do “Diário do Minho”.

«Apostar na criação e desenvolvimento de estratégias de comunicação que mostrem a relevância dos estudos teológicos para a compreensão da identidade cultural do país» constitui uma das linhas orientadoras da ação da Faculdade, que é atualmente dirigida, interinamente, por Ana Maria Jorge.

O plano estratégico da instituição, por seu lado, destaca a necessidade de «fomentar o diálogo científico e cultural com outras confissões cristãs, com religiões não cristãs, com os não crentes, com o mundo da cultura, da ciência e da tecnologia, do trabalho e da política».



«Na história deste itinerário de 50 anos, devemos relevar a importância da validade civil dos graus canónicos atribuídos pela FT, bem como as implicações de caráter científico que daí decorrem»



«Qualificar e reforçar» o corpo docente, «proporcionar aos alunos uma formação teórica e prática, qualificada e atualizada, mediante cursos de graduação e pós-graduação» e «reestruturar a investigação em Teologia e Estudos de Religião», mediante parcerias com instituições académicas dentro e fora da Universidade Católica, são também prioridades apontadas pela Direção.

Criada pela Conferência Episcopal Portuguesa, a Faculdade de Teologia foi a primeira unidade de ensino da Universidade Católica Portuguesa em Lisboa, tendo o curso iniciado a 4 de novembro de 1968.

Em 1987, a Faculdade estendeu-se a Braga e ao Porto, a partir de estruturas de ensino já existentes nas duas cidades, e em 2006 adaptou o currículo dos cursos ao Protocolo de Bolonha, de que Portugal e a Santa Sé são signatários, adaptando-se assim à renovação do ensino superior na Europa.

«Na história deste itinerário de 50 anos, devemos relevar a importância da validade civil dos graus canónicos atribuídos pela FT, bem como as implicações de caráter científico que daí decorrem», a par da «inscrição dos graus em Teologia e Ciências Religiosas no contexto universitário português e no mercado de trabalho», salienta a Direção.

As comemorações do 50.º aniversário, no dia 3 de novembro, iniciam-se às 15h00 no “campus” Camões da Universidade Católica, com a intervenção das autoridades académicas, seguindo-se a conferência “A Teologia como hermenêutica de fronteira”, proferida por João Manuel Duque, professor catedrático da instituição. Pelas 17h30 o arcebispo de Braga, D. Jorge Ortiga, preside à Eucaristia.


 

Rui Jorge Martins
Imagem: Faculdade de Teologia | D.R.
Publicado em 30.10.2018

 

 

 
Relacionados
Destaque
Pastoral da Cultura
Vemos, ouvimos e lemos
Perspetivas
Papa Francisco
Teologia e beleza
Impressão digital
Pedras angulares
Paisagens
Umbrais
Mais Cultura
Vídeos