Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura

Seminário mostra-se em centro comercial para dizer à cidade que é espaço de cultura e espiritualidade

O Seminário de Coimbra vai mostrar-se na terça-feira, 25 de setembro, num dos centros comerciais da cidade, o Alma Shopping, com um concerto, uma exposição de fotografia e diálogos.

«Será uma oportunidade conhecer por ‘dentro’ o Seminário Maior de Coimbra: o que é, o que faz, a arte que tem e as atividades que realiza», refere uma nota enviada hoje ao Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura.

A iniciativa, intitulada «Seminário Maior - em Coimbra de Corpo e Alma», constitui também uma ocasião para dar a conhecer «uma história com mais de 250 anos e, sobretudo, poder entrar no seu “presente”», mantendo-se «uma porta aberta e um lugar acolhedor no futuro». 

«Espera-se que esta seja mais uma oportunidade para o Seminário de Coimbra dar a conhecer a beleza que o habita. Trazemos o “seminário” até ao Alma Shopping para que neste centro revele outras centralidades e outras possibilidades de percorrer a nossa cidade», sublinha o reitor da instituição.

O P. Nuno Miguel dos Santos acentua que «o Seminário quer continuar a ser um espaço de cultura, de espiritualidade e de celebração, onde cada pessoa pode encontrar um pouco de paz, de silêncio e de sentido».



Imagem Hugo Costa Marques | D.R.

Rezar na igreja, fazer uma visita guiada, dormir e ficar nos quartos do edifício por um ou mais dias, ser escutado em diálogo, iniciar um processo de acompanhamento espiritual ou participar em iniciativas como o "Sabbath" (ver abaixo) são algumas das propostas que o Seminário propõe à cidade, refere o reitor.

A apresentação, marcada para as 18h00 no piso 1, começa com um momento musical protagonizado pela Orquestra de Sopros de Coimbra, seguindo-se uma entrevista ao diretor da Agência Ecclesia, Paulo Rocha, sobre a comunicação na Igreja.

O programa prossegue com a apresentação da nova página do Seminário na Internet, com um diálogo sobre o sentido dessa presença, e por fim haverá uma visita à exposição fotográfica sobre a instituição, de Hugo Costa Marques, que ficará patente até 2 de outubro.

Para o autor da mostra, a proposta «pretende explorar o Seminário Maior de Coimbra como um sítio de relações distintas entre aqueles que o frequentam».

«O percurso é registado através de imagens onde se valoriza a pluralidade e a desconstrução do indivíduo com o espaço e o sentido da imaginação para a fisicalidade com a capacidade de se projetarem no espaço sem se deslocarem nele», conclui.



Imagem Hugo Costa Marques | D.R.

Desde junho de 2017 que se realizam visitas guiadas ao Seminário, marcado pela arquitetura de inspiração italiana. Ao longo de 50 minutos os visitantes passam pela igreja da Sagrada Família, pela capela de S. Miguel, pela biblioteca velha - com mais de 8500 livros, remontando alguns ao início do século XVI -, pela sala dos azulejos e pelos aposentos episcopais.

 

Projeto "Sabbath"

Tirar um dia por mês para descansar, reencontrar o próprio interior e deixar-se elevar pelo sagrado é o convite apresentado pelo Seminário de Coimbra.

«Pode ser um tempo para te encontrares contigo mesmo, com outros, com Deus e com a natureza onde a psicologia, a teologia, o silêncio, a meditação… serão apenas instrumentos para reencontrares a paz interior e o sentido pleno da existência», explica o texto de apresentação da iniciativa.

Cada sessão, limitada a um máximo de 15 pessoas, decorre aos sábados, das 9h30 às 17h00. O preço mínimo sugerido, incluindo almoço e pausa para café, é de 15 €. É também disponibilizado um serviço de guarda e animação de crianças, a ser pago à parte. Os organizadores salientam, todavia, que ninguém deve deixar de participar por questões económicas.



Imagem Hugo Costa Marques | D.R.

Programa
24 de novembro
«Acordar para a vida que tenho»
Jacinta Paiva (mestre em Antropologia e mestre em Psicologia Clínica)
Tomar consciência de mim. Reler a vida que sou a partir da consciência do modo como durmo, como descanso, como vivo as rotinas do dia a dia. 

15 de dezembro
«O sagrado que sou e trago dentro»
P. Nuno Santos (doutorado em Teologia, mestre em Psicologia da Educação)
Reforçar o sentido de sermos criados à imagem e semelhança de Deus. A dimensão de mistério que me habita e que me diz sempre inacabado e peregrino do eterno. O mistério de sermos habitados por Deus – “entusiasmo”.

26 de janeiro
«As minhas emoções»
Jacinta Paiva
Olhar e refletir sobre as emoções que trago dentro de mim: nervosismo, ira, ciúme, insegurança, medo… Como posso lidar melhor com as minhas emoções. 

23 de Fevereiro
«As sedes que me habitam»
P. Nuno Santos
Quais as minhas sedes mais profundas? As grandes sedes e as sedes do quotidiano. Como vou tentando matar essas minhas sedes? Quem é que pode matar profundamente a sede que me habita.

23 de março
«Os meus mecanismos de defesa»
Jacinta Paiva
Muitos dos meus mecanismos de defesa são conscientes, outros nem por isso. Como encarar a sublimação, a negação, o vitimismo, o recalcamento, a projeção, a comparação…

27 de abril
«O que precisa de morrer em mim»
Fr. Luís de Oliveira (mestre em Teologia Espiritual)
O que precisa de morrer em mim para que nova vida surja? Uma vida atrofiada pelos medos, inseguranças, dúvidas… Só há ressurreição depois da morte, só há vida nova depois da morte.

25 de maio
«Como é que poderia comunicar melhor?»
Jacinta Paiva
Os mal-entendidos na comunicação são frequentes e trazem-nos muitos problemas – como os evitar? Como comunico: agressivo, passivo, manipulador, assertivo? Como falo e, sobretudo, como escuto?

22 de junho
«O corpo de Cristo e o meu corpo»
P. Nuno Santos
Quando olho para o espelho, que corpo vejo? Que corpo e sangue é esse que celebramos? Quando o rosto que trazemos diz muito do interior que vivemos. Há um poder relacional e transfigurador do corpo que somos.



Imagem Hugo Costa Marques | D.R.

 

Rui Jorge Martins
Imagem de topo: Hugo Costa Marques | D.R.
Publicado em 21.09.2018

 

 

 
Relacionados
Destaque
Pastoral da Cultura
Vemos, ouvimos e lemos
Perspetivas
Papa Francisco
Teologia e beleza
Impressão digital
Pedras angulares
Paisagens
Umbrais
Mais Cultura
Vídeos