Vemos, ouvimos e lemos
Projeto cultural
Pedras angulares A teologia visual da belezaQuem somosPastoral da Cultura em movimentoImpressão digitalVemos, ouvimos e lemosLigaçõesBreves Arquivo

Música

Propostas imperdíveis na Póvoa de Varzim

Pela altíssima qualidade do programa e pela aposta na estreia em Portugal de alguns grandes intérpretes estrangeiros, o Festival Internacional de Música da Póvoa de Varzim (FIMPV) conquistou há muito um lugar de topo no panorama musical português. A sua 31.ª edição, que começou na última 6.ª feira, não é excepção.

Até ao próximo dia 31 de Julho, o festival apresenta uma série de propostas imperdíveis, das quais se destaca um conjunto de seis concertos de música antiga, sendo quatro da responsabilidade de agrupamentos que nunca tinham actuado no nosso país: Cinquecento, Les Witches, Graindelavoix e Gli Incogniti.

O repertório anterior ao Romantismo interpretado segundo as práticas históricas é uma das imagens de marca do FIMPV, que neste caso vem também colmatar uma lacuna que se tem feito sentir nos últimos anos na vida musical portuguesa, onde são escassas as iniciativa que contemplam a música da Idade Média e do renascimento.

O programa reserva também espaço a intérpretes portugueses consagrados, como Pedro Burmester (dia 30) e o quinteto formado por Aníbal Lima, Anabela Chaves, Miguel Rocha, Adriano Aguiar e António Rosado (dia 15), aos jovens músicos e à criação contemporânea.

 

As estreias

This text will be replaced
 

Cinquecento: formado por cinco cantores da Áustria, Bélgica, Inglaterra, Alemanha e Suíça, evoca o repertório das capelas imperiais do séc. XVI; criado em 2004, é uma referência na música renascentista, tendo gravado quatro excelentes CD para a Hypérion; Beleza e Dissonância, o programa da Póvoa, inclui obras de Gombert, Byrd, Tye, Vaet e Tallis, entre outros. Dia 22, às 21h45, na igreja matriz da Póvoa de Varzim.

 

 

 

Graindelavoix: o grupo belga é um dos ais estimulantes projectos na área da música antiga. As suas interpretações têm uma força telúrica, combinando liberdade, conhecimento histórico-musicológico e práticas da tradição oral; apresentam o programa Poissance d’Amours: místicos, monges e menestréis do século XIII no Brabante, correspondente ao premiado CD na etiqueta Glossa. Dia 29, às 21h45, na igreja de S. Pedro de Rates.

 

 

 

Gli Incogniti: intérprete notável de violino barroco, Amandine Beyer tem vindo a construir uma ampla discografia na Zig-zag Territoires com o seu agrupamento Gli Incogniti e com outros intérpretes, na qual se destaca a música de Bach e um multipremiado CD com As Quatro Estações de Vivaldi. Esta obra e alguns concertos de Bach prometem um festivo encerramento do festival. Dia 31, às 21h45, na igreja matriz da Póvoa de Varzim.

 

Les Witches: Nascido com a intenção de recriar o ambiente musical das tavernas do tempo de Shakespeare, o grupo tem gravado deliciosos CD na Alpha. Danças, canções e salmos revelam os êxitos musicais da época. Dia 26, às 21h45, na igreja de S. Pedro de Rates.

 

Cristina Fernandes
In Ípsilon (Público), 10.07.2009
13.07.09

Cartaz

 

 

Artigos relacionados

 

 

Página anteriorTopo da página

 


 

Subscreva

 


 

Mais artigos

Imagem/Vídeo
Mais vistos

 

Secções do site


 

Procurar e encontrar


 

 

Página anteriorTopo da página