Breves
Paisagens
Pedras angulares A teologia visual da belezaQuem somosIgreja e CulturaPastoral da Cultura em movimentoImpressão digitalVemos, ouvimos e lemosPerspetivasConcílio Vaticano II - 50 anosBrevesAgenda VídeosLigaçõesArquivo

Bispo do Porto, Marcelo Rebelo de Sousa e Artur Santos Silva abrem ano letivo no Instituto Cultural D. António Ferreira Gomes

O bispo do Porto, D. Manuel Clemente, preside a 10 de outubro à sessão de abertura do ano letivo do Instituto Cultural D. António Ferreira Gomes.

Marcelo Rebelo de Sousa profere a “laudatio” da personalidade homenageada este ano, Leonor Beleza, antiga ministra da Saúde e atual presidente da Fundação Champalimaud.

A oração de sapiência, “A vida para além da reforma”, é proferida por Artur Santos Silva, presidente da Fundação Calouste Gulbenkian.

O programa do encontro, que decorre na Fundação Engenheiro António de Almeida, prevê a interpretação de obras de música pela pianista Helena Marinho e a soprano Filipa Lã.

No mesmo dia e local, realiza-se a partir das 9h00 o colóquio “Ressignificar a Reforma”, com intervenções de Daniel Bessa, fr. Bento Domingues, padre Américo Aguiar, Maria Amélia Ferraz e Manuel Braga da Cruz, entre outros.

No domínio da formação contínua o instituto inicia em setembro e outubro 17 “unidades culturais”, como “Ordens religiosas – Arte e espírito”, “A criação artística no mundo contemporâneo”, “Oficina de escrita criativa” e “Obras-primas da literatura ocidental”.

“Percursos pelos livros sapienciais”, com D. António Couto, bispo de Lamego, “Poesia e dizer”, “Temas de arte contemporânea de autores, ideias e obras (artes plásticas, cinema e literatura)”, “A luta contra a pobreza pela erradicação das suas causas” constituem alguns dos temas das “unidades culturais breves”.

 

Rui Jorge Martins
© SNPC | 01.10.12

Redes sociais, e-mail, imprimir

Imagem
Instituto Cultural
D. António Ferreira Gomes

 

 

 

Página anteriorTopo da página

 


 

Subscreva

 


 

 


 

 

Secções do site


 

Procurar e encontrar


 

 

Página anteriorTopo da página

 

 

 

2012: Nuno Teotónio Pereira. Conheça os distinguidos das edições anteriores.
Leia a última edição do Observatório da Cultura e os números anteriores.