Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura

Carmelitas organizam colóquio sobre fé e razão em Edith Stein e lançam revista para dialogar com a cultura

Nota: Devido à pandemia causada pelo Covid-19, a iniciativa foi adiada para 12 de dezembro.

“Edith Stein, uma santa para o mundo contemporâneo” e “Edith Stein, uma contemplativa” são dois dos temas do colóquio sobre Santa Teresa Benedita da Cruz que vai ser organizado pelos Carmelitas, que lançaram a revista “Studia Carmelita”, com o propósito de estabelecer «uma ponte de diálogo com a cultura e o mundo académico».

O colóquio “Fé, História e Razão em Edith Stein” quer reunir «todos quantos encontram na sua vida e escritos fonte de inspiração para a busca de sentidos mais profundos para a vida».

Os organizadores da iniciativa, marcada para 12 de dezembro, em Fátima, pretendem, após o encontro, «criar um grupo de estudo da vida e obra de Edith Stein, a fim de enriquecer o pensamento e espiritualidade atuais com o seu contributo».

Nascida na Polónia, em 1891, Edith Stein deixou o judaísmo aos 13 anos e tornou-se agnóstica, tendo sido batizada, a seu pedido, a 1 de janeiro de 1922, depois de ler a autobiografia de Santa Teresa de Ávila.

Entrou no Carmelo de Colónia em 1934, e quatro anos depois foi transferida para a comunidade de Echt, na Holanda. Morreu no campo de concentração de Auschwitz a 9 de agosto de 1942. Santa Teresa Benedita da Cruz, co-padroeira da Europa, foi canonizada em 1998, por S. João Paulo II.



«A arte, a literatura e a história do Carmelo falam sempre de Deus. Os Investigadores do Carmelo são verdadeiros guias académicos nos caminhos da melhor espiritualidade cristã»



Os Carmelitas também apresentaram o primeiro número da “Studia Carmelita – Revista de Estudos Históricos e Património Cultural da Ordem dos Carmelitas Descalços”, que «reúne estudos de várias áreas, desde a história institucional à arte e à literatura, [e] disponibiliza a transcrição de algumas fontes documentais importantes».

«A arte, a literatura e a história do Carmelo falam sempre de Deus. Os Investigadores do Carmelo são verdadeiros guias académicos nos caminhos da melhor espiritualidade cristã», sublinha o responsável pela provincial portuguesa dos Carmelitas, P. Pedro Lourenço Ferreira, na nota de abertura.

A publicação, anual, prevê a inclusão das secções «“Estudos” (na qual se publicam textos resultantes de pesquisa inédita), “Fontes” (para publicação de fontes documentais, acompanhadas de texto de enquadramento), [e] “Recensões e Vária” (aberta a notas de pesquisa ou outros textos pertinentes que não se enquadrem nos pontos anteriores)».

A revista é editada pela Comissão de Estudos Históricos e Património Cultural da Província Portuguesa da Ordem dos Carmelitas Descalços, que está a preparar o II Congresso Internacional “A Reforma Teresiana em Portugal: novas abordagens de pesquisa”, que decorrerá de 3 a 5 de dezembro.


Imagem Capa | D.R.

 

Rui Jorge Martins
Imagem: Santa Teresa Benedita da Cruz | D.R.
Publicado em 31.01.2020 | Atualizado em 12.05.2020

 

 

 
Relacionados
Destaque
Pastoral da Cultura
Vemos, ouvimos e lemos
Perspetivas
Papa Francisco
Teologia e beleza
Impressão digital
Pedras angulares
Paisagens
Umbrais
Mais Cultura
Vídeos