Papa Francisco
Paisagens
Pedras angulares A teologia visual da belezaQuem somosIgreja e CulturaPastoral da Cultura em movimentoImpressão digitalVemos, ouvimos e lemosPerspetivasConcílio Vaticano II - 50 anosPapa FranciscoBrevesAgenda VídeosLigaçõesArquivo

Jornada Mundial da Juventude 2013

Culto ao «deus dinheiro» está a excluir jovens e idosos, denuncia papa Francisco

O papa afirmou esta quinta-feira no Rio de Janeiro que o «culto» ao «deus dinheiro» está a excluir «os dois polos da vida que são as promessas dos povos»: os mais velhos e os mais novos.

Os idosos são vítimas de uma «espécie de eutanásia escondida», porque não são devidamente acompanhados, e também de uma «eutanásia cultural», porque são impedidos de «falar» e «atuar», disse Francisco num encontro com compatriotas argentinos.

Esta «filosofia» de vida também ataca a juventude: «A percentagem de jovens sem trabalho, sem emprego, é muito alta. E é uma geração que não tem a experiência da dignidade adquirida pelo trabalho. Ou seja, esta civilização levou-nos a excluir os dois extremos que são o nosso futuro».

Francisco pediu «de coração» aos anciãos argentinos que «não claudiquem de ser a reserva cultural» do povo, «que transmite a justiça, que transmite a história, que transmite a memória».

«E vós - pediu o papa dirigindo-se aos jovens - por favor, não se ponham contra os velhos. Deixem-nos falar, escutem-nos e sigam em frente. Mas saibam, saibam que neste momento, vós, os jovens e os anciãos, estão condenados ao mesmo destino: exclusão. Não se deixem excluir».

Na intervenção improvisada que ocorreu na catedral do Rio de Janeiro, Francisco sublinhou a urgência de os católicos não se fecharem entre quatro paredes.

«Quero que a Igreja saia para a rua. Quero que nos defendamos de tudo o que seja mundanidade, do que seja instalação, do que seja comodidade, do que seja clericalismo, do que seja estar encerrados em nós mesmos», vincou.

A cruz de Cristo «continua a ser um escândalo, mas é o único caminho seguro», acentuou Francisco, que encorajou os compatriotas a lerem as bem-aventuranças e o capítulo 25 do evangelho segundo S. Mateus.

 

Importância dos avós

Nesta sexta-feira, dia de S. Joaquim e Santa Ana, que segundo a tradição são os pais da Virgem Maria e avós de Jesus, o papa voltou a salientar a importância das gerações mais velhas.

«Como os avós são importantes na vida da família, para comunicar o património de humanidade e de fé que é essencial para qualquer sociedade! E como é importante o encontro e o diálogo entre as gerações, principalmente dentro da família», apontou Francisco na oração mariana do Angelus, que proferiu da varanda central do palácio arquiepiscopal do Rio de Janeiro.

Em entrevista publicada antes de ser eleito papa, o cardeal Bergoglio lembrou especialmente uma carta que lhe foi dirigida pela avó, em 1967, por motivo da ordenação sacerdotal, e que guardava entre as páginas do livro da Liturgia das Horas.

«Neste lindo dia em que podes ter nas tuas mãos consagradas o Cristo Salvador e em que se abre à tua frente um amplo caminho para o apostolado mais profundo, deixo-te este modesto presente, de muito pouco valor material, mas de muito elevado valor espiritual».

Também entre as folhas do breviário de Bergoglio se encontrava o «testamento» do avô, que num dos parágrafos escreveu: «Que estes meus netos, a quem entreguei o melhor do meu coração, tenham uma vida longa e feliz, mas se algum dia a dor, a doença ou a perda de uma pessoa amada os encher de desconsolo, recordem que um suspiro dirigido ao Tabernáculo, onde está o mártir maior e augusto, e um olhar a Maria ao pé da cruz, podem fazer cair uma gota de bálsamo sobre as feridas mais profundas e dolorosas».

 

Encontro com jovens detidos

Antes da oração do Angelus, nesta sexta-feira, o papa confessou alguns participantes na Jornada Mundial da Juventude, e a seguir encontrou-se, no arcebispado, com oito jovens detidos, seis rapazes e duas raparigas.

De acordo com o porta-voz do Vaticano, os rapazes pediram a Francisco para abençoar alguns objetos, enquanto que uma rapariga entoou uma canção dedicada ao papa, lendo-lhe seguidamente uma carta, redigida em nome das companheiras da prisão.

Depois, a rapariga ofereceu ao papa um rosário com uma cruz, sobre a qual foi escrita a frase "Candelária nunca mais", referência a uma intervenção policial no Rio de Janeiro que, em julho de 1993, matou 11 crianças sem abrigo que dormiam diante da igreja da Candelária.

«Violência, nunca mais, só amor», vincou Francisco, que convidou os rapazes a rezar pelas vítimas da violência, encorajou-os a terem esperança no futuro e pediu-lhes para rezarem por ele, relatou o padre Federico Lombardi.

O responsável pela Sala de Imprensa da Santa Sé lembrou que o papa telefona quinzenalmente a um grupo de detidos na Argentina, país onde visitava regularmente os estabelecimentos prisionais.

O programa de Francisco para esta sexta-feira compreendeu um almoçou com doze peregrinos da Jornada Mundial da Juventude, entre os quais um português.

 

Programa do papa Francisco no Brasil
Horário local; mais quatro horas em Portugal continental

 

Segunda-feira, 21 de julho

16h00
Acolhida oficial no Aeroporto Internacional Galeão/Antônio Carlos Jobim do Rio de Janeiro

17h00
Cerimónia de boas-vindas no Jardim do Palácio Guanabara
Discurso

Foto

17h40
Visita de cortesia à Presidente da República no Palácio Guanabara no  Rio de Janeiro

Estadia na Residência do Sumaré no Rio de Janeiro

Foto

 

Quarta-feira, 23 de julho

08h15
Partida em helicóptero do Sumaré para o Santuário de Nossa Senhora da Conceição Aparecida (Estado de S. Paulo)

09h30
Chegada ao Heliporto do Santuário de Nossa Senhora da Conceição Aparecida

Foto

10h00
Veneração da Imagem de Nossa Senhora na Sala dos 12 Apóstolos do Santuário de Nossa Senhora da Conceição Aparecida

Foto

10h30
Missa na Basílica do Santuário de Nossa Senhora da Conceição Aparecida
Homilia

13h00
Almoço com a Comitiva Papal, os Bispos da Província e os Seminaristas no Seminário Bom Jesus de Aparecida

16h10
Partida em helicóptero do Seminário Bom Jesus de Aparecida para o Rio de Janeiro

17h25
Chegada ao Aeroporto Santos Dumont do Rio de Janeiro

Foto

18h30
Visita ao Hospital de São Fancisco de Assis na Providência de Deus (antigo Ordem Terceira da Penitência/VOT), no Rio de Janeiro
Discurso

Foto

 

Quinta-feira, 25 de julho

07h30
Missa na Residência do Sumaré

09h45
Entrega das chaves da cidade ao papa; bênção das bandeiras olímpicas no Palácio da Cidade

Foto

11h00
Visita à Comunidade de Varginha em Manguinhos
Discurso

Foto

18h00
Festa de acolhida dos jovens na Praia de Copacabana
Saudação e discurso

Foto

 

Sexta-feira, 26 de julho

7h30
Missa na Residência do Sumaré

10h00
Confissão de alguns jovens da XXVIII JMJ no Parque Municipal da Quinta da Boa Vista

Foto

11h30
Breve encontro com alguns jovens detidos (Palácio Arquiepiscopal S. Joaquim)

Foto

12h00
Oração do Angelus Domini do balcão central do Palácio Arquiepiscopal S. Joaquim
Alocução

12h15
Saudação ao Comité Organizador da 28.ª Jornada Mundial da Juventude e aos Benfeitores (Palácio Arquiepiscopal S. Joaquim)

13h00
Almoço com os jovens no Salão Redondo no Palácio Arquiepiscopal S. Joaquim

18h00
Via-sacra com os jovens na Praia de Copacabana
Discurso

 

Sábado, 27 de julho

09h00
Missa com os bispos da 28.ª Jornada Mundial da Juventude e com os sacerdotes, religiosos e seminaristas na Catedral de São Sebastião
Homilia

Foto

11h30
Encontro com a classe dirigente do Brasil no Teatro Municipal
Discurso

Foto

13h30
Almoço com os cardeais do Brasil, a presidência da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, bispos da Região e comitiva papal (Centro de Estudos do Sumaré)

19h30
Vigília de oração (praia de Copacabana) (inicialmente prevista para o "Campus Fidei", em Guaratiba, mas mudada por causa das condições atmosféricas adversas)
Discurso

 

Domingo, 28 de julho

10h00
Missa (praia de Copacabana) (inicialmente prevista para o "Campus Fidei", em Guaratiba, mas mudada por causa das condições atmosféricas adversas)
Homilia

Oração do Angelus Domini
Alocução

14h00
Almoço com a comitiva papal (Centro de Estudos do Sumaré)

16h00
Encontro com a Comissão de Coordenação do Conselho Episcopal Latino Americano (CELAM) (Centro de Estudos do Sumaré)
Discurso

16h40
Despedida da Residência do Sumaré

17h30
Encontro com os Voluntários da Jornada Mundial da Juventude (Pavilhão 5 do Rio Centro)
Discurso

Foto

18h30
Cerimônia de despedida (Aeroporto Internacional do Galeão/Antônio Carlos Jobim)
Discurso

19h00
Partida para Roma

 

Segunda-feira, 29 de julho

11h30 (10h30 em Portugal)
Chegada a ao Aeroporto de Roma (Ciampino)

 

Rui Jorge Martins
© SNPC | 26.07.13

Redes sociais, e-mail, imprimir

FotoPapa Francisco
Palácio arquepiscopal de S. Joaquim
Rio de Janeiro, 26.7.2013

 

 

 

Página anteriorTopo da página

 


 

Receba por e-mail as novidades do site da Pastoral da Cultura


Siga-nos no Facebook

 


 

 


 

 

Secções do site


 

Procurar e encontrar


 

 

Página anteriorTopo da página