Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura

Música: Dois concertos, um testemunho ecuménico

O Coro da Capela do Trinity College de Dublin, que reúne jovens católicos e anglicanos e incorpora no seu repertório composições sacras de ambas as tradições, vai apresentar-se em Portugal no próximo sábado e domingo, 18 e 19 de maio.

O grupo irlandês, composto por 25 membros, recrutados entre os estudantes da universidade fundada em 1591, e nascendo como coro regular em 1762, ganhou autonomia desde a década de 60 do século passado, graças ao apoio de bolsas de estudo para coralistas e organistas.

«Executando composições em latim e inglês, desde o medieval ao contemporâneo, os seus concertos constituem uma experiência inolvidável de beleza, com uma ligação particular à celebração da liturgia cristã», refere um comunicado enviado hoje ao Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura.

Os alunos vão interpretar um concerto de música sacra na sé de Lisboa, a 18, às 17h00, e participam na celebração da Eucaristia dominical na catedral lusitana de S. Paulo (Comunhão Anglicana), também na capital (rua das Janelas Verdes), no dia seguinte, às 11h00.

«Esta presença constitui, não só uma oportunidade de fruição de uma tradição musical particularmente rica e bela, como um testemunho eloquente dos caminhos possíveis do diálogo entre diferentes tradições cristãs, na valorização mútua dos dons e no acolhimento do outro que se reconhece como irmão», destaca a nota, assinada pelo historiador João Luís Fontes.

A organização sublinha que «é particularmente significativo que duas Igrejas-mãe de duas tradições cristãs com presença em Lisboa – a católica e a anglicana – estejam dispostas a colaborar e a acolher este coro vindo da Irlanda».

«As suas portas, que durante muito tempo demarcavam e protegiam, tornam-se agora umbrais por onde passa a catolicidade da Igreja, o seu acolhimento materno e o desafio para redescobrir a unidade que se funda em Cristo, único Senhor e Salvador», acentua o investigador, também ligado ao Fórum Ecuménico Jovem.


 

Rui Jorge Martins
Imagem: D.R.
Publicado em 11.05.2019

 

 

 
Relacionados
Destaque
Pastoral da Cultura
Vemos, ouvimos e lemos
Perspetivas
Papa Francisco
Teologia e beleza
Impressão digital
Pedras angulares
Paisagens
Umbrais
Mais Cultura
Vídeos