Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura

Igreja católica distingue historiador José Mattoso com Prémio Árvore da Vida-Padre Manuel Antunes

O historiador José Mattoso foi distinguido com o Prémio Árvore da Vida-Padre Manuel Antunes 2019, atribuído pela Igreja católica, através do Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura, para destacar um percurso ou obra que, além de atingirem elevado nível de conhecimento ou criatividade estética, refletem o humanismo e a experiência cristã.

O alto valor científico da sua investigação historiográfica, o pensamento sobre a identidade nacional portuguesa e a trajetória espiritual foram algumas das virtudes relevadas pelo júri, que decidiu, por unanimidade, atribuir pela primeira vez a um historiador o prémio, que este ano chega à 15.ª edição.

Ao receber a notícia da distinção, José Mattoso declarou-se «muito honrado» por se juntar às personalidades que receberam o galardão, «tão estimáveis pelo vigor e originalidade com que se consagraram ao ideal da conciliação da fé com a ciência e a arte, ou se distinguiram pela ação social e pela defesa dos valores humanos e cristãos».

«Como ainda não há no vosso grupo [de premiados] nenhum representante do estudo da História, é para mim muito grato poder representar nele a importância do estudo do passado humano e da transmissão da memória através do tempo», salientou.

Referindo-se à figura do padre jesuíta Manuel Antunes (1918-1985), evocada pelo Prémio, José Mattoso tem-no em elevada «veneração», e considera-o «um dos mais importantes agentes da renovação intelectual cristã em Portugal».

«Com exemplar serenidade lutou contra o obscurantismo clerical e soube conciliar a fé com a razão. É para mim o modelo de um cristianismo lúcido e exigente, sem triunfalismos nem concessões», vincou.

Nascido em 1933, em Leiria, José João da Conceição Gonçalves Mattoso entrou para o mosteiro beneditino de Singeverga em 1950, tendo regressado vinte anos depois à vida laical.

Doutorado em História Medieval pela Universidade de Lovaina (Bélgica) em 1966, foi diretor do Instituto dos Arquivos Nacionais (Torre do Tombo), exerceu a docência universitária e foi vice-reitor da Universidade Nova de Lisboa. É Grande Oficial da Ordem Militar de Santiago da Espada e recebeu o Prémio Pessoa.

O reconhecimento da Igreja católica, que consiste na atribuição da escultura “Árvore da Vida”, de Alberto Carneiro, acompanhada pelo valor pecuniário de 2500 euros, patrocinado pela Renascença, será entregue a 1 de junho, em Fátima, durante a 15.ª Jornada Nacional da Pastoral da Cultura, dedicada ao tema da “Mulher na sociedade e na Igreja”.

O júri foi constituído pelos bispos D. João Lavrador, presidente da Comissão Episcopal da Cultura, Bens Culturais e Comunicações Sociais, e D. Américo Aguiar, presidente do Conselho de Gerência da Renascença, P António Trigueiros, S.J., Maria Teresa Furtado, Guilherme d’Oliveira Martins e José Carlos Seabra Pereira.

Nas edições anteriores o Prémio galardoou o poeta Fernando Echevarría, o cientista Luís Archer S. J., o cineasta Manoel de Oliveira, a classicista Maria Helena da Rocha Pereira, o político e intelectual Adriano Moreira, o trabalho de diálogo entre Evangelho e Cultura levado a cabo pela Diocese de Beja, o compositor Eurico Carrapatoso, o arquiteto Nuno Teotónio Pereira, o pedagogo Roberto Carneiro, o jornalista Francisco Sarsfield Cabral, a artista plástica Lourdes Castro, o professor de Medicina e Bioética Walter Osswald, o ator e encenador Luís Miguel Cintra e o ator Ruy de Carvalho.

O vídeo que repropomos apresenta excertos da intervenção de José Mattoso sobre “Sabedoria e Fraternidade”, proferida na  7.ª Jornada da Pastoral da Cultura (Fátima, 2011).






<>



 

Rui Jorge Martins
Imagem: SNPC
Publicado em 27.05.2019

 

 
Relacionados
Destaque
Pastoral da Cultura
Vemos, ouvimos e lemos
Perspetivas
Papa Francisco
Teologia e beleza
Impressão digital
Pedras angulares
Paisagens
Umbrais
Mais Cultura
Vídeos