Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura

Mensagem para o Dia dos Namorados diz à sociedade dos «sentimentos descartáveis» que amor não é narcisista

«O amor não é uma técnica nem um desejo instintivo ou narcisista. Importa reafirmá-lo perante uma sociedade atraída por sentimentos descartáveis», sublinha a mensagem para o Dia dos Namorados da Comissão Episcopal do Laicado e Família.

O texto destaca que «é importante celebrar o amor», e que o namoro exaltado no Dia de S. Valentim, 14 de fevereiro, «é uma etapa fundamental para chegar ao compromisso: tempo de conhecimento mútuo, de consolidação da amizade e de diálogo franco sobre o futuro e os valores que o devem enformar».

A mensagem enviada hoje ao Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura cita o papa Francisco, por ocasião de um encontro com namorados: «Mas o que entendemos por “amor”? Só um sentimento, um estado psicossomático? Se é isto, não se pode construir sobre alguma coisa de sólido».

«Mas se em vez disso o amor é uma relação, então é uma realidade que cresce, e podemos também dizer, como exemplo, que se constrói como uma casa. E a casa constrói-se em conjunto, não sozinhos. Construir, aqui, significa favorecer e ajudar a crescer», assinalou Francisco.

«Aos jovens namorados e aos casais que não deixam de namorar manifestamos a nossa proximidade. E exortamos as famílias e as comunidades eclesiais a serem companhia e apoio, de modo que os jovens possam descobrir o valor e riqueza do matrimónio», acentua a nota.



























 

Rui Jorge Martins
Imagem: Rido81/Bigstock.com
Publicado em 07.02.2020

 

 
Relacionados
Destaque
Pastoral da Cultura
Vemos, ouvimos e lemos
Perspetivas
Papa Francisco
Teologia e beleza
Impressão digital
Pedras angulares
Paisagens
Umbrais
Mais Cultura
Vídeos