Vemos, ouvimos e lemos
Património e Cultura

Município de Pombal promove visita ao património religioso de Louriçal

O Município de Pombal promove, no dia 27 de Abril (domingo), pelas 14h30, uma visita aos locais mais importantes da freguesia de Louriçal. Esta iniciativa pretende dar a conhecer uma das freguesias históricas e mais antigas do concelho de Pombal. A partida está marcada para as 14h30, junto à Biblioteca Municipal de Pombal. A visita é gratuita. Os interessados em participar devem inscrever-se previamente na Câmara Municipal de Pombal, através do número 236 210 540.
 
Entre pinhais e férteis arrozais encontra-se a histórica vila do Louriçal outrora fundada por romanos, que encantados com a abundância de loureiros nesta região a baptizaram de Lourizal. Louriçal que deriva da forma latina “Lauri Psalmus” cuja tradução é “salmo de Louro” ou “Louro de Triunfo”.
 
Terra de História, a povoação foi referida pela primeira vez oficialmente num diploma de Março de 1162, relativo à doação da mata de Aljazede ao Mosteiro de Sta. Cruz de Coimbra. Remonta a 1166 a concessão do couto do Louriçal por D. Afonso Henriques ao mais importante convento de Santa Cruz de Coimbra. Tendo recebido foral em 1514, por D. Manuel, o Louriçal virá a assistir nos séculos XVII e XVIII a um grande desenvolvimento, a que não será estranha a presença e o apoio de algumas importantes famílias nobres.
 
O concelho do Louriçal iria sofrer um rude golpe com a invasão das tropas de Messena. A partir de 1836 o concelho do deixa de pertencer à comarca de Coimbra para pertencer à de Pombal, entrando em rápida degradação, o que levaria à sua extinção em 24 de Outubro de 1855. Louriçal passava a ser uma das freguesias do concelho do Pombal e só em 20 de Maio de 1993 seria reelevada a vila.
 
Esta visita a Louriçal incidirá sobre o seguinte percurso:

Cruzeiro/Pelourinho do Louriçal
Cruzeiro do Louriçal dos séculos XVI-XVII, em tempos pelourinho, alusão simbólica à antiga autoridade municipal e a capela e miradouro de Santo António, entre outros repletos de história e lendas.
 
Igreja Matriz de S. Tiago

De fundação manuelina, a Igreja Paroquial do Louriçal dedicada a este apóstolo é um dos monumentos de grandiosidade arquitectónica desta freguesia. Apresenta exteriormente um portal cingido de pináculos rematados em fogaréus. Interiormente tem uma única nave revestida com cilhar de azulejos setecentistas. O retábulo principal, encimado pelo símbolo do SS. Sacramento, representa S. Tiago em pintura de tela, Patrono desta freguesia.
 
Mosteiro do Santíssimo Sacramento
Monumento de estilo barroco, teve origem num Recolhimento das Terceiras Franciscanas, Escravas do Santíssimo Sacramento, mais tarde, Clarissas do Desagravo. Fundado em 1630 por Maria do Lado, senhora de grandes virtudes e que faleceu em fama de santidade. Foi erguido por volta de 1690 sob a orientação do arquitecto João Antunes. A bonita igreja conventual, local de recolhimento e de oração, foi terminada em 1739. Este valioso exemplar da arquitectura religiosa da época áurea de D. João V, a quem se deve a sua construção é da autoria do Padre Manuel Pereira. O revestimento azulejar descreve a Paixão de Cristo, a vida de Santa Clara, de S. Francisco e de Santo António, constituindo uma importante obra artística e catequética. Habitam neste convento em regime de clausura as Irmãs Clarissas.
 
Capela da Misericórdia
À esquerda do Convento fica a Igreja da Misericórdia, que foi fundada nos finais do séc. XVI. Sendo composto por nove tábuas, com pinturas alusivas a S. Pedro, S. Bento e às obras de misericórdia, no seu interior destaca-se um retábulo maneirista do 1.º quartel do séc. XVII, do pintor Álvaro Nogueira de Penacova. Nas traseiras ergue-se a torre sineira, em alvenaria, rematada por 2 pináculos.
 
Aqueduto
Como o convento não tinha água suficiente para seu abastecimento o rei D. João V ordenou ao arquitecto P. Manuel Pereira que viesse ao Louriçal resolver este problema. O Aqueduto de condução das águas (Séc. XVIII), segundo a planta de Frei Manuel Pereira, ainda hoje se conserva sendo um ornato histórico a embelezar o Louriçal, correndo a água pelo interior do aqueduto, desde a mina até à cerca do Convento.
 
Igreja do Recolhimento
Originalmente foi Recolhimento da Ordem Terceira Carmelita, fundado D. Francisca Inês de Oliveira, em 1733. Mas tarde foi transformado em convento de Ursulinas pelo P. Jacinto António Crespo. A Comunidade terá sido extinta pela morte da última Religiosa. No arco real pode ver-se o escudo da fundadora: três estrelas douradas sobre fundo branco, ladeado por volutas e encimado por uma coroa. Conserva uma tela inédita do pintor italiano Pascoal Parente, datada de 1777.

in Município de Pombal

16.04.2008

 

 

Topo | Voltar | Enviar | Imprimir

 

 

barra rodapé

Foto
Interior da Igreja Matriz de Louriçal
Edição mais recente do ObservatórioOutras edições do Observatório
Edição recente do Prémio de Cultura Padre Manuel AntunesOutras edições do Prémio de Cultura Padre Manuel Antunes
Quem somos
Página de entrada