Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura

Prémio Ratzinger de Teologia entregue pela primeira vez a brasileiro e libanês

Imagem Bento XVI | D.R.

Prémio Ratzinger de Teologia entregue pela primeira vez a brasileiro e libanês

O Prémio Ratzinger, que pela quinta vez é atribuído pela Fundação Vaticana Joseph Ratzinger, vai ser concedido ao brasileiro Mário de França Miranda e ao libanês Nabil el-Khoury, foi hoje anunciado no Vaticano.

A escolha dos premiados alarga o âmbito geográfico da distinção, que pela primeira vez será entregue a investigadores da América Latina e do oriente católico.

O jesuíta Mário de França Miranda nasceu em 1936, tendo dedicado a sua investigação e atividade docente a áreas como a teologia dogmática, teologia das religiões, inculturação da fé e relação da fé cristã com a sociedade moderna.

Doutorado pela Universidade Gregoriana, em Roma, centrou-se nos últimos anos especialmente em estudos de natureza eclesiológica, isto é, relacionadas com a identidade e missão da Igreja católica.

Entre 1992 e 2003 foi membro da Comissão Teológica Internacional do Vaticano, sob a direção do então cardeal Joseph Ratzinger. É autor de 14 livros, participou em outras 31 obras e assinou mais de 100 artigos em revistas teológicas.

Nascido em 1941, Nabil el-Khoury é atualmente professor de Filosofia e Literatura Comparada na Universidade Libanesa de Beirute e Universidade de Tubinga e está a traduzir para árabe a “Opera omnia” de Joseph Ratzinger-Bento XVI, depois de ter traduzido várias obras de Kant, Hegel e Goethe.

Obteve o doutoramento na Universidade de Tubinga, assinou dezenas de artigos científicos e proferiu conferências em várias cidades da Europa, Fala árabe, alemão, francês, inglês, italino, latim, grego, síriaco e hebraico.

O prémio é entregue a estudiosos que se distinguiram na investigação científica de carácter teológico, à semelhança de Joseph Ratzinger, atualmente papa emérito Bento XVI.

Na quarta-feira será inaugurada no Colégio Teutónico, no Vaticano, a Biblioteca Ratzinger-Bento XVI, com mais de mil volumes em 30 línguas inteiramente dedicados à vida e ao pensamento teológico e cultural do papa emérito, que ofereceu a maior parte dos volumes.

O programa inclui uma visita para a imprensa e um evento público, no qual o presidente do Pontifício Conselho da Cultura, o cardeal italiano Gianfranco Ravasi, proferirá a conferência “Da Bíblia à Biblioteca – Bento XVI e a cultura da palavra”.

Em 2014, o Prémio Ratzinger foi entregue pela primeira vez a uma mulher, Anne-Marie Pelletier, leiga e perita em Bíblia, igualmente a especialidade do padre polaco Waldemar Chrostowski, a quem foi atribuída a mesma distinção.

 

Rui Jorge Martins
Publicado em 16.11.2015

 

 
Imagem Bento XVI | D.R.
Relacionados
Destaque
Pastoral da Cultura
Vemos, ouvimos e lemos
Perspetivas
Papa Francisco
Teologia e beleza
Impressão digital
Pedras angulares
Paisagens
Umbrais
Evangelho
Vídeos