Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura

Revista "Communio" debate "Unidade da Igreja"

Imagem Papa Francisco e Bartolomeu, patriarca ecuménico de Constantinopla, Istambul, Turquia, 29.11.2014 | D.R.

Revista "Communio" debate "Unidade da Igreja"

A mais recente edição da revista "Communio" é dedicada à "Unidade da Igreja", tema que se confronta «com a realidade histórica que a parece contradizer pela manifesta dificuldade concreta dos cristãos em se manterem unidos».

«Perante as divisões que se foram criando ao longo do tempo, a Igreja de hoje está consciente da sua obrigação de procurar novos caminhos de união», aponta o texto de apresentação, assinado por Henrique Noronha Galvão e Alexandre Palma.

No artigo de abertura, "(Re)pensar a unidade", José Maria da Silva Rosa reflete sobre «uma questão humana de sempre: a da relação entre o Uno e o Múl­tiplo», começando por revisitar a sabedoria dos pensadores gregos que viveram antes do filósofo Sócrates, antecipadores de «questões que animaram épocas sucessivas».

«De seguida, esse (re)pensar concentra-se no universo religioso, sobretudo na forma como monoteísmo e politeísmo se foram articulando e transformando, para por fim se aproximar do tema da unidade vivida e entendida na esfera propriamente cristã», sintetiza a introdução.

Em "A unidade no quarto Evangelho", Mário Sousa apresenta «um itinerário biblicamente documentado que ajuda a perceber como a unidade é um tema central» do texto atribuído a João, explorando o simbolismo de alguns episódios.

D. José Manuel Cordeiro, bispo de Bragança-Miranda, sustenta, no artigo "A liturgia, sacramento de unidade", como na ação litúrgica se manifesta e constrói a unidade da Igreja, a qual, segundo a tradição cristã, constitui um dos frutos da liturgia.

"'Muitos, somos um só corpo.' As dimensões eucarísticas da unidade segundo Henri de Lubac", de Mons. Éric de Moulins-Beaufort, sublinha como o teólogo francês parte do versículo «uma vez que há um único pão, nós, embora muitos, somos um só corpo, porque todos participamos desse único pão», de S. Paulo, para chegar à afirmação de que «a Eucaristia faz a Igreja, a Igreja faz a Eucaristia».

A partir da sua experiência como bispo auxiliar na Suíça, D. Peter Henrici propõe uma reflexão sobre as conferências episcopais, que o papa Francisco tem fortalecido em favor de um governo mais descentralizado da Igreja, enquanto «contributo promissor para a unidade da Igreja». Uma nota de Maria Branco, acrescentada ao artigo, ajuda o leitor a situ­ar esta problemática no panorama da Igreja em Portugal.

O presidente do Conselho Pontifício para a Promoção da Unidade dos Cristãos, cardeal Kurt Koch, no texto "Unidade da Igreja numa perspectiva ecuménica", assina uma «visão de conjunto da situação histórica e atual», realçando que apesar de «alguns entendimentos parciais» é necessário alcançar o «consenso sobre o próprio conceito de ecumenismo, o que ainda não se conseguiu».

«Do lado evangélico defende-se uma “comunidade das Igrejas” (Acordo de Leuenberg), em vez do objecti­vo de se alcançar uma “comunidade da fé, dos sacramentos, do ministério” (Bento XVI). Por seu lado, as Igrejas ortodoxas entendem-se como Igrejas autocéfalas e autónomas. Na visão católica, a Igreja deve comparar-se a uma elipse com os dois focos: Igrejas locais e Igreja universal», explica o texto de apresentação da revista.

"Paulo VI, obreiro da unidade entre as Igrejas" é um estudo de Aldino Cazzago que destaca a per­manente preocupação manifestada por aquele pontífice para esclarecer a «função fundamental» do papado «como serviço à garantia e à promoção da unidade de toda a Igreja».

O Beato Giovanni Montini estava consciente de que o papado, para muitos irmãos separados, constitui um obstáculo a essa unidade, pelo que tentou superar essa situação com «gestos proféticos», como o abraço ao patriarca Atenágoras e o beijo aos pés do metropolita Melitão, depois de no fim do Concílio Vaticano II (1962-1965) se ter decidido a comum abolição das excomunhões que dividiam as Igrejas católica e ortodoxa.

O irmão Alois, atual prior de Taizé, escreve sobre o fundador da comunidade ecuménica sediada na povoação francesa, o irmão Roger, assassi­nado em 16 de agosto de 2005, quando se encontrava na igreja em oração.

Alexandre Bonito, protopresbítero da Igreja Ortodoxa, escreve um testemunho sobre a unidade da Igre­ja, vista como “unidade com Cristo no Espírito Santo”, «expressa pelo termo russo "sobornost", designando a comunidade-comunhão que liga o corpo eclesial com os membros individuais

Manuel Bar­bosa, secretário e porta-voz da Conferência Episcopal Portuguesa, salienta como a preparação do Sínodo dos Bispos que o papa Francisco convocou para refletir sobre a família constitui um convite «a tomar consciência da importância do contributo de toda a comunidade eclesial para se responder aos desafios atuais do mundo».

O artigo "Mudança de religião e perseguição religiosa", de Hans Maier, fecha este número da edição portuguesa da revista "Communio", iniciada em 1984.

 

Rui Jorge Martins
Publicado em 23.03.2015

 

 

 
Imagem Papa Francisco e Bartolomeu, patriarca ecuménico de Constantinopla, Istambul, Turquia, 29.11.2014 | D.R.
Em "A unidade no quarto Evangelho", Mário Sousa apresenta «um itinerário biblicamente documentado que ajuda a perceber como a unidade é um tema central» do texto atribuído a João, explorando o simbolismo de alguns episódios
O presidente do Conselho Pontifício para a Promoção da Unidade dos Cristãos, cardeal Kurt Koch, no texto "Unidade da Igreja numa perspectiva ecuménica", assina uma «visão de conjunto da situação histórica e atual», realçando que apesar de «alguns entendimentos parciais» é necessário alcançar o «consenso sobre o próprio conceito de ecumenismo, o que ainda não se conseguiu»
O Beato Giovanni Montini estava consciente de que o papado, para muitos irmãos separados, constitui um obstáculo a essa unidade, pelo que tentou superar essa situação com «gestos proféticos», como o abraço ao patriarca Atenágoras e o beijo aos pés do metropolita Melitão
Relacionados
Destaque
Pastoral da Cultura
Vemos, ouvimos e lemos
Perspetivas
Papa Francisco
Teologia e beleza
Impressão digital
Pedras angulares
Paisagens
Umbrais
Evangelho
Vídeos