/head “Ephata – Revista Portuguesa de Teologia”: Nova publicação quer abrir-se a Deus revelado no «estranho» e «diferente» | Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura

“Ephata – Revista Portuguesa de Teologia”: Nova publicação quer abrir-se a Deus revelado no «estranho» e «diferente»

A “Ephata – Revista Portuguesa de Teologia”, continuidade das revistas que foram publicadas pelos três núcleos da Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa (UCP) (“Theologica” (Braga), “Didaskalia” (Lisboa) e “Humanística e Teologia” (Porto)), quer inspirar-se no seu nome bíblico para escutar e acolher Deus «escutando e acolhendo o outro».

No editorial do primeiro número, o editor, João Duque, recorda que o termo de origem hebraica “ephata” é conhecido, «sobretudo, a partir do texto de Mc 7,34, no episódio da cura do surdo, cujos ouvidos se abriram e passaram a escutar, precisamente depois de Jesus ter pronunciado essa palavra».

«Estamos, pois, perante um termo que significa, evoca e até provoca abertura. Abertura dos ouvidos, para escutar; abertura do que é próprio, da casa, para acolher o diferente. Em ambos os casos, a abertura para Deus, escutando-o e acolhendo-o, mede-se na abertura dos ouvidos e da porta de casa para o outro humano, sobretudo para o estrangeiro», assinala o teólogo.

O professor catedrático acentua que «a teologia, como “ciência da fé” assume-se na nova publicação «como processo de abertura, que escuta e acolhe. Escuta e acolhe Deus, escutando e acolhendo o outro», e por isso «o seu discurso “sobre” Deus é, sempre, um discurso humano na escuta e no acolhimento de outros discursos humanos».

Trata-se de «discursos por vezes estranhos, estrangeiros, que é necessário escutar com atenção para compreender», através de um processo interpretativo «exigente que não se resolve por qualquer pronúncia mágica de um nome, mas que implica a dedicação quotidiana de muitos».



A “Ephata” manterá uma edição em papel, mantendo a ligação com o «considerável» corpo de assinantes das revistas que substitui: «Confiamos que continuaremos a merecer o interesse e o envolvimento de todos, para a manutenção e possível alargamento de uma verdadeira comunidade de leitores»



«O nome Ephata evoca, aqui, um programa e uma tarefa, não a solução de um problema. O programa e a tarefa de atenção ao estranho, ao diferente, nunca termina e implica ouvidos abertos, como sinal de mentes abertas ao que possam aprender do outro», aponta.

O número inaugural, dedicado ao tema “Teologia e interdisciplinariedade”, organizado por João Manuel Duque e Alfredo Teixeira, pretende ser representative, embora não esgote todos os exemplos, da abordagem ao trabalho teológico enunciada no editorial, apresentando alguns eixos «da interdisciplinaridade universitária, com impacto significativo na elaboração contemporânea do discurso teológico».

“Teologia como hermenêutica da fronteira” (João Manuel Duque), “Teologia na Universidade” (Mário de França Miranda), “Los entretejidos del conocimiento complejo. La interrelación de humanidades, ciencias y saberes en tiempos posmodernos y decoloniales” (Carlos Mendoza-Álvarez), “El conocimiento teológico. Desafíos en la encrucijada del tiempo” (José Carlos Caamaño), e “Teologia e Antropologia em diálogo” (José da Silva Lima) constituem os primeiros artigos da revista.

Segue-se “Teologia e Ciência da Religião: identidades e relações” (João Décio Passos), “A antiga modernidade do diálogo entre Teologia e Literatura” (Alex Villas Boas), “Teología y Psicoanálisis” (Carlos Domínguez Morano), “Teologie ‘di genere’, un appello esigente” (Lucia Vantini) e “‘Per ritus et preces?’ Teologia e ‘Ritual Studies’” (Ângelo Cardita).

João Manuel Duque explica que a “Ephata” manterá uma edição em papel, mantendo a ligação com o «considerável» corpo de assinantes das revistas que substitui: «Confiamos que continuaremos a merecer o interesse e o envolvimento de todos, para a manutenção e possível alargamento de uma verdadeira comunidade de leitores».

A nova publicação vai ser apresentada a 23 de janeiro, às 12h00, na livraria da Universidade Católica, em Lisboa, por João Manuel Duque, ocasião em que será também revelado o Portal das Revistas Científicas da UCP.


 

Rui Jorge Martins
Imagem: Capa | D.R.
Publicado em 19.01.2020

 

Título: Ephata - Revista Portuguesa de Teologia (n.º 0)
Editor: João Manuel Duque
Editora: Universidade Católica Editora
Páginas: 272
Preço: 15,00 €
ISSN: 2184-5778

 

 
Relacionados
Destaque
Pastoral da Cultura
Vemos, ouvimos e lemos
Perspetivas
Papa Francisco
Teologia e beleza
Impressão digital
Pedras angulares
Paisagens
Umbrais
Mais Cultura
Vídeos