Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura

Há milagres que só acontecem quando se tem coração de criança: A primeira Comunhão explicada pelo papa

«O nosso bilhete de identidade é este: Deus é nosso Pai, Jesus é nosso Irmão, a Igreja é a nossa família, nós somos irmãos, a nossa lei é o amor»: foi com estas palavras que o papa explicou hoje às crianças que receberam a primeira Comunhão os fundamentos do cristianismo.

Na missa a que presidiu na igreja do Sagrado Coração, em Rakovski, na Bulgária, durante o segundo de três dias de uma visita que incluirá a Macedónia do Norte, Francisco ofereceu uma catequese sobre a Eucaristia que pode muito bem ser retomada por clero e leigos que abrem o coração das crianças para o sacramento.

«Vejo-vos aqui com as túnicas brancas: é um sinal importante e formoso. Porque estais vestidos de festa. A primeira Comunhão é antes de tudo uma festa na qual celebramos que Jesus quis sempre ficar ao nosso lado, e que nunca se separará de nós. Uma festa que foi possível graças aos nossos pais, nossos avós, nossas famílias, nossas comunidades que nos ajudaram a crescer na fé», sublinhou.

Depois de assinalar que Jesus se vê «com os olhos da fé», o papa que os prodígios de Deus não são para todos: «Há milagres que só podem ocorrer se temos um coração como o vosso, capaz de partilhar, sonhar, agradecer, confiar e honrar os outros».

«Fazer a primeira Comunhão significa querer estar cada dia mais unidos a Jesus, crescer em amizade com Ele, e que outros também possam desfrutar da alegria que nos quer oferecer. O Senhor necessita de vós para poder realizar o milagre de que a sua alegria chegue a muitos dos vossos familiares e amigos», afirmou.

Na celebração que marcou para as crianças o seu encontro inaugural com Jesus no sacramento da Eucaristia, o papa expressou o desejo de que esta foi a «primeira Comunhão», e não a última».

«Hoje recordai-vos que Jesus vos espera sempre. Por isso, desejo que hoje seja o início de muitas comunhões, para que o vosso coração esteja sempre como hoje, em clima de festa, repleto de alegria e, sobretudo, de gratidão», assinalou.

Após a oração do Pai-nosso e antes da invocação do Cordeiro de Deus, Francisco dirigiu-se às crianças: «Agora ireis receber Jesus. Não tendes que vos distrair, nem pensar em outras coisas, mas só pensar em Jesus».

«Vinde ao altar para receber Jesus em silêncio; guardai silêncio no vosso coração, e pensai que esta é a primeira vez que Jesus vem até vós. Depois, virá muitas vezes mais. Pensai nos vossos pais, nos vossos catequistas, nos vossos avós, nos vossos amigos; e se lutastes com alguém, perdoai-o verdadeiramente antes de vir. Em silêncio, aproxima-nos de Jesus», acrescentou.


 

Rui Jorge Martins
Fonte (texto e imagem): Sala de Imprensa da Santa Sé
Publicado em 06.05.2019

 

 
Relacionados
Destaque
Pastoral da Cultura
Vemos, ouvimos e lemos
Perspetivas
Papa Francisco
Teologia e beleza
Impressão digital
Pedras angulares
Paisagens
Umbrais
Mais Cultura
Vídeos