Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura

Oração em família para o quinto domingo da Quaresma

Esta oração, baseada nas leituras bíblicas do quinto domingo da Quaresma (29 de março), pode complementar a celebração da missa acompanhada na televisão ou pela internet.

Ajudados pelas crianças, num espaço adaptado da casa, podem preparar-se um crucifixo ou um ícone de Jesus, bem como uma Bíblia aberta e uma vela acesa.

Um dos pais ou familiares guia a oração (G.), e outros leem os textos (L.). O Evangelho pode ser dialogado a quatro vozes.

 

Início

Guia
Em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo [sinal da cruz].

Todos
Ámen.

Guia
Invoquemos o Espírito Santo.
Espírito Santo, ainda que eu seja cego,

Todos
Tu habitas em mim!

Guia
Ainda que eu seja fraco,

Todos
Tu reforças-me!

Guia
Ainda que eu esteja triste,

Todos
Tu consolas-me!

Guia
Ainda que eu esteja desmoralizado,

Todos
Tu encorajas-me!

Guia
Ainda que eu seja pequeno,

Todos
Tu amas-me!

Guia
Ainda que eu esteja morto,

Todos
Tu de novo me dás vida!
Tu estás em mim,
e dás-me a alegria de descobrir
o mistério do Pai e do Filho e de ti,
Espírito Santo, que com Eles vives
num único amor. Ámen.

 

Invocação

Guia
No Evangelho de hoje, veremos o encontro de Jesus com os seus amigos, Marta, Maria e Lázaro. Um encontro particular, no qual também Jesus chora pela morte de um amigo querido.
Através desta passagem, o evangelista João convida-nos a nunca perder a confiança em Deus, mesmo quando parece que todo à nossa volta não esteja bem ou não haja mais esperança.
Reconheçamos os nossos cansaços, as nossas dúvidas, as nossas fraquezas, e confiemo-las à misericórdia de Deus.

Breve silêncio

Leitor
Senhor, Tu que abres os nossos “sepulcros”, tem piedade de nós.

Todos
Senhor, piedade.

Leitor
Cristo, que choraste pelo amigo Lázaro, tem piedade de nós.

Todos
Cristo, piedade.

Leitor
Senhor, que nos convidas a reforçar a nossa fé, tem piedade de nós.

Todos
Senhor, piedade.

Guia
Deus todo-poderoso, tenha misericórdia de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna.

Todos
Ámen.

 

Evangelho
Forma breve: João 11,3-7.17.20; forma normal: João 11,1-45

Pode ler-se a narrativa de forma breve e dialogada (quatro vozes): narrador, Jesus, Marta/Maria, judeus. Leiamos com calma e atenção.

Guia
Escutemos o Evangelho, e procuremos compreender como a ressurreição de Lázaro é um sinal importante que nos desvela o segredo de cada vida.

Leitor
Do Evangelho segundo João.

Narrador
Naquele tempo, as irmãs mandaram dizer a Jesus:

Marta/Maria
Senhor, vê, aquele que Tu amas está doente.

Narrador
Ao ouvir isto, Jesus disse:

Jesus
Esta doença não levará à morte, mas é para a glória de Deus, para que, por meio dela, o Filho de Deus seja glorificado.

Narrador
Jesus gostava de Maria, da sua irmã e de Lázaro. Quando ouviu que estava doente, ficou dois dias no lugar onde se encontrava. Depois disse aos discípulos:

Jesus
Vamos de novo para a Judeia!

Narrador
Quando Jesus chegou, viu que Lázaro estava há quatro dias no sepulcro.
Marta, ao ouvir que Jesus estava a chegar, foi ao seu encontro; Maria ficou sentada em casa. Marta disse a Jesus:

Marta
Senhor, se tivesses estado aqui, o meu irmão não teria morrido. Mas também agora eu sei que o que quer que peças a Deus, Ele to concederá.

Narrador
Jesus disse-lhe:

Jesus
O teu irmão ressuscitará.

Narrador
Marta respondeu-lhe:

Marta
Eu sei que ressuscitará na ressurreição do último dia.

Narrador
Jesus disse-lhe:

Jesus
Eu sou a ressurreição e a vida; quem acredita em mim, mesmo que morra, viverá; todo aquele que vive e acredita em mim, não morrerá eternamente. Acreditas nisto?

Narrador
Respondeu-lhe:

Marta
Sim, Senhor, eu creio que Tu és o Cristo, o Filho de Deus, aquele que veio ao mundo.

Narrador
Jesus comoveu-se profundamente, e, muito perturbado, perguntou:

Jesus
Onde o pusestes?

Narrador
Disseram-lhe:

Judeus
Senhor, vinde ver!

Narrador
Jesus rompeu em choro. Disseram então os judeus:

Judeus
Vede como o amava!

Narrador
Mas alguns deles disseram:

Judeus
Ele, que abriu os olhos ao cego, não podia também fazer com que este não morresse?

Narrador
Então, Jesus, ainda profundamente comovido, aproximou-se do sepulcro: era uma gruta, e contra ela estava colocada uma pedra. Disse Jesus:

Jesus
Tirai a pedra!

Narrador
Responde Marta:

Marta
Senhor, já cheira mal; está ali há quatro dias.

Narrador
Disse-lhe Jesus:

Jesus
Não te disse que, se acreditasses, verias a glória de Deus?

Narrador
Tiraram, por isso, a pedra. Jesus, então, ergueu os olhos e disse:

Jesus
Pai, dou-te graças porque me escutaste. Eu sabia que me escutas desde sempre, mas disse-o por causa das pessoas que estão à minha volta, para que acreditem que Tu me enviaste.

Narrador
Dito isto, gritou em alta voz:

Jesus
Lázaro, vem para fora!

Narrador
O morto saiu, com os pés e as mãos ligados com faixas, e o rosto coberto com um sudário. Jesus disse-lhes:

Jesus
Libertai-o e deixai-o ir.

Narrador
Muitos dos judeus que tinham ido ao encontro de Maria, à vista daquilo que Ele tinha feito, acreditaram nele.

Breve silêncio

Reflexão

Após o silêncio, o guia, com estas ou outras palavras semelhantes, introduz o momento seguinte. Pode fazer-se também uma simples partilha a partir das perguntas sugeridas.

Guia
O Senhor Jesus chorou diante do amigo morto, consolou as irmãs Marta e Maria, escutou a sua oração e voltou a dar a vida a Lázaro.
- Para nós, a morte não é só a morte física, são tantas coisas – como o egoísmo, o medo, o desencorajamento, o aborrecimento – que fazem como se fossemos múmias, que nos tornam incapazes de viver com serenidade e de nos darmos conta da vida que temos. O que é que tem estado a tirar o sabor à minha vida?
- Jesus escuta a oração de Marta e Maria. Quando me sinto em dificuldade, passa-me pela cabeça dirigir-me a Jesus?
- Que pedras sentes que bloqueiam a tua vida?
- Tenta recordar e dizer os episódios ou palavras que na tua vida geraram ou reforçaram a fé.
- Diante de Jesus que se comove com a morte de Lázaro, que sentimentos habitam o teu coração?

Tempo para a reflexão e partilha

 

Credo

Guia
Como Marta, também nós, com as palavras do Credo, queremos exprimir a nossa fé. A cada invocação, respondemos: Creio, Senhor. Ámen.

Todos
Creio, Senhor, Ámen (R/.).

Leitor
- Creio em Deus, Pai todo-poderoso, criador do Céu e da Terra. R/.
- E em Jesus Cristo, seu único Filho, nosso Senhor, que foi concebido pelo Espírito Santo, nasceu da Virgem Maria, padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado, desceu aos infernos; ao terceiro dia ressuscitou da morte; subiu ao Céu, está à direita de Deus Pai todo-poderoso; de lá virá para julgar os vivos e os mortos. R/.
- Creio no Espírito Santo, na santa Igreja católica, na comunhão dos santos, na remissão dos pecados, na ressurreição da carne, na vida eterna. R/.

 

Oração de intercessão

Guia
A oração, quando é movida e animada pela fé, comove Deus, que está sempre pronto a vir ao encontro do verdadeiro bem dos seus filhos.
Com esta confiança, dirijamos-lhe a nossa oração, respondendo a cada pedido: Dá, Senhor, o teu Espírito de vida.

Todos
Dá, Senhor, o teu Espírito de vida (R/.).

Leitor
- Ao nosso papa Francisco, aos sacerdotes e a todos os cristãos, para que sejam alegres anunciadores da vida que vem de ti. R/.
- Aos governantes das nações, para que guiem os povos por caminhos de paz e de justiça. R/.
- A quantos, por causa da epidemia, perderam o trabalho e vivem em restrição económica, para que continuem a acreditar que Tu és a vida. R/.
- A quantos estão empenhados dia e noite na assistência e cuidado aos doentes nos hospitais e nas casas, para que saibam acompanhar as pessoas a eles confiados com compaixão e competência. R/.
- Às pessoas que vivem nas zonas de guerra e onde são submetidas a maus-tratos, para que sejam sustentadas pela esperança de uma vida nova. R/.
- Às crianças e aos jovens, para que com responsabilidade e determinação continuem o seu compromisso de estudantes. R/.
- Aos pais, aos filhos, aos avós, para que saibam redescobrir o significado e o valor dos laços familiares. R/.
- Aos nossos irmãos e irmãs defuntos [N.] que morreram por causa desta epidemis, para que possam contemplar eternamente o teu rosto. R/.

Pode acrescentar-se outras intenções de oração.

Guia
As fadigas e os sofrimentos deste tempo levam-nos a dizer, como Marta e Maria: «Se Tu tivesses estado aqui»; certos de que Deus não nos abandona, juntos ousamos-lhe dizer:

Todos
Pai nosso…

Guia
Pai Eterno, a tua glória é o ser humano vivo; Tu que manifestaste a tua compaixão no choro de Jesus pelo amigo Lázaro, olha hoje para a aflição da Igreja que chora e reza pelos seus filhos mortos por causa do pecado, e com a força do teu Espírito chama-os à vida nova. Por Cristo, nosso Senhor.

Todos
Ámen.

 

Proximidade

Pensando nas pessoas com quem vivo ou a quem chego através dos meios de comunicação, pergunto-me: para quem posso ser um “sinal de vida nova” fazendo-me próximo hoje e nesta semana? Podem partilhar-se os nomes das pessoas que cada um pensou, decidindo, em conjunto, formas concretas de proximidade.

 

Bênção da família

Guia
Senhor Jesus,
que quiseste viver durante trinta anos
na sagrada família de Nazaré,
e instituístes o sacramento do Matrimónio
para que as famílias cristãs
fossem fundadas e unidas no teu amor,
peço-te para que abençoes e santifiques
a nossa família.
Permanece sempre no meio dela
com a tua luz e a tua graça.
Abençoa as nossas iniciativas
e preservai-nos das doenças e das desgraças:
dá-nos a coragem nos dias da provação,
e a força de carregarmos juntos
cada pena que encontramos.
Acompanha-nos sempre com a tua divina ajuda,
para que possamos realizar com fidelidade
a nossa missão na vida terrena,
para depois nos reencontrarmos unidos para sempre
na glória do teu Reino.

Todos
Ámen.

Guia
Em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo [sinal da cruz].

Todos
Ámen.

Os pais e familiares podem traçar um sinal da cruz na fronte das crianças.

Pode acrescentar-se/adaptar-se uma das orações elaboradas tendo em conta este tempo de pandemia (cf. artigos relacionados).

No fim, a família, ou cada um dos seus membros, pode escrever uma oração a Jesus que se faz próximo e que liberta. Pode ser proferida, depois, durante a semana.


 

Fonte: Diocese de Treviso, Itália
Trad.: Rui Jorge Martins
Imagem: "A ressurreição de Lázaro" | Marie Malherbe | D.R.
Publicado em 28.03.2020

 

 
Relacionados
Destaque
Pastoral da Cultura
Vemos, ouvimos e lemos
Perspetivas
Papa Francisco
Teologia e beleza
Impressão digital
Pedras angulares
Paisagens
Umbrais
Mais Cultura
Vídeos