Papa Francisco
Paisagens
Pedras angulares A teologia visual da belezaQuem somosIgreja e CulturaPastoral da Cultura em movimentoImpressão digitalVemos, ouvimos e lemosPerspetivasConcílio Vaticano II - 50 anosPapa FranciscoBrevesAgenda VídeosLigaçõesArquivo

Terra Santa

Papa Francisco visitou local do Batismo de Jesus e rezou pela conversão de quem alimenta a guerra

«Peço a Deus omnipotente e misericordioso que nos ensine a todos a caminhar na Sua presença com a alma e com os pés descalços, e o coração aberto à misericórdia divina e ao amor pelos irmãos. Assim Deus será tudo em todos e reinará a paz. Obrigado por oferecerem à humanidade este lugar de testemunho. Francisco 24.5.14».

Foram estas algumas das palavras que o papa Francisco escreveu este sábado no livro de honra do santuário que se ergue no local do Batismo de Jesus, na Jordânia, ao concluir uma breve visita privada a Betânia Além do Jordão, relata a Rádio Vaticano.

Antes, Francisco chegou ao local do Batismo descrito nos Evangelhos, identificado pelo arqueólogo padre Michele Piccirillo, a bordo de um carro elétrico conduzido pelo rei Abdullah, da Jordânia, pela rainha Rania e pelo príncipe Ghazi, além de uma pequena comitiva.

Depois de ter chegado à piscina natural, Francisco tocou na água do rio Jordão, levou a mão molhada à fronte e ficou alguns minutos em oração, de pé e em silêncio. A seguir, o papa deslocou-se a uma zona sobrelevada sobre a margem do rio, tendo aqui terminado a visita com a mensagem no livro de honra.

O programa prosseguiu na igreja latina de Betânia Além do Jordão, onde Francisco se avistou com cerca de 600 pessoas, entre as quais refugiados sírios e jovens doentes e com deficiência. Durante a sua intervenção, o papa ergueu uma prece pela paz, nomeadamente na Síria.

«Deus converta os violentos! Deus converta aqueles que têm projetos de guerra! Deus converta aqueles que fabricam e vendam as armas, e reforce os corações e as mentes dos agentes de paz e os recompense com todas as bênçãos», pediu.

Dirigindo-se aos presentes, Francisco lançou-lhes um apelo: «Encoraja-vos a colaborar, com o vosso empenho e a vossa sensibilidade, para a construção de uma sociedade respeitosa dos mais frágeis, dos doentes, das crianças, dos idosos. Mesmo nas dificuldades da vida, sede sinal de esperança. Vós estais no coração de Deus».

Durante a manhã, o papa presidiu à primeira missa na Terra Santa (cf. "Artigos relacionados"), celebração de que mostramos, em vídeo, os momentos que antecederam o início, com a chegada de Francisco ao estádio de Amã.

No domingo, o papa despede-se da Jordânia, viaja de helicóptero para Belém, onde preside à missa na Praça da Manjedoura, e à tarde parte para Israel. Em Jerusalém tem um encontro privado com o patriarca ecuménico de Constantinopla, prevendo-se a assinatura de uma declaração conjunta (programa completo da viagem à Terra Santa nos "Artigos relacionados").

 

Missa no estádio de Amã

Foto EFE/EPA/AMEL PAIN

 

FotoAP Photo/Raad Adayleh

 

FotoREUTERS/Muhammad Hamed

 

FotoREUTERS/Muhammad Hamed

 

FotoAP Photo/Andrew Medichini, Pool

 

FotoREUTERS/Muhammad Hamed

 

 

 

Visita ao local onde Jesus foi batizado e à margem do rio Jordão

Foto REUTERS/Ahmad Abdo

 

FotoAP Photo/Mohammad Hannon

 

FotoAP Photo/Andrew Medichini, Pool

 

FotoREUTERS/Ali Jarekji

 

Encontro com refugiados e jovens doentes e com deficiência

FotoAP Photo/Andrew Medichini, Pool

 

FotoAP Photo/Andrew Medichini, Pool

 

Rui Jorge Martins
© SNPC | 24.05.14

Redes sociais, e-mail, imprimir

FotoPapa Francisco
Missa em Amã, 24.5.2014
Foto: AP Photo/Andrew Medichini, Pool

 

Ligações e contactos

 

 

Página anteriorTopo da página

 


 

Receba por e-mail as novidades do site da Pastoral da Cultura


Siga-nos no Facebook

 


 

 


 

 

Secções do site


 

Procurar e encontrar


 

 

Página anteriorTopo da página