Prémio de Cultura Árvore da Vida - Padre Manuel Antunes
Paisagens
Pedras angulares A teologia visual da belezaQuem somosIgreja e CulturaPastoral da Cultura em movimentoImpressão digitalVemos, ouvimos e lemosPerspetivasConcílio Vaticano II - 50 anosPapa FranciscoBrevesAgenda VídeosLigaçõesArquivo

Palavra de D. Manuel Clemente na entrega do Prémio Árvore da Vida-Padre Manuel Antunes 2011 a Eurico Carrapatoso

"Conheci" Eurico Carrapatoso há seis nos, quando foi editado o seu Magnificat em talha dourada. Conheci de ouvido, não de olhos, como só agora.

E em boa hora o conheci e com tal obra, onde se conjugam sons de hoje e sons de sempre, vozes bíblicas e populares: nós, em suma.

Exatamente por isso, cultura. Não faltam a Carrapatoso os créditos do seu ofício, a formação superior e erudita, o reconhecimento nacional e internacional. Mas tudo isto não chegaria a ser propriamente "cultura". Esta requer densidade humana, correspondência alargada, investigação que avance e faça avançar, que puxe e não descole inteiramente. Onde nos reconheçamos, mesmo que nos descubramos mais além, pela mão dum navegador primeiro, corno aqueles que Sophia poetizava assim: "navegavam com o mapa que faziam". Para avançarmos todos.

Na obra de Carrapatoso estamos, realmente todos, não menos criativos por nos levarmos na bagagem, não menos universais por continuarmos portugueses, não menos pioneiros por reconhecermos vozes, entre outra inauditas.

FotoEurico Carrapatoso (dir.) depois de receber a escultura "Árvore da Vida" de D. Manuel Clemente

Reconhecemo-nos em Carrapatoso, mesmo quando nos leva ao desconhecido. Surpreendentemente desvelado, transformando em grande mar e planura extensa as altas serras do seu Trás-os-Montes.

Este reconhecimento é agora expresso no Prémio Arvore da Vida - Padre Manuel Antunes, do Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura (Conferência Episcopal Portuguesa), pelos motivos justamente expressos na ata do júri.

FotoEntrega do cheque de 2 500 €, patrocinado pela Rádio Renascença. Cón. João Aguiar, D. Manuel Clemente e Eurico Carrapatoso

Gostaria de ser também incentivo, pois as graças agradecem-se.

Mas não deixam de se pedir, a quem as dá ou comunica.

- Sempre o ouviremos, Eurico Carrapatoso!

FotoEurico Carrapatoso ouve obras da sua autoria interpretadas pelo Coro Olisipo

 

D. Manuel Clemente
Presidente da Comissão Episcopal da Cultura, Bens Culturais e Comunicações Sociais, bispo do Porto
In 7.ª Jornada da Pastoral da Cultura, Fátima, 17.6.2011
Fotografia: Rui Martins
© SNPC | 17.06.11

Foto
Eurico Carrapatoso

 

Ligações e contactos

 

 

Página anteriorTopo da página

 


 

Receba por e-mail as novidades do site da Pastoral da Cultura


Siga-nos no Facebook

 


 

 


 

 

Secções do site


 

Procurar e encontrar


 

 

Página anteriorTopo da página