Breves
Paisagens
Pedras angulares A teologia visual da belezaQuem somosIgreja e CulturaPastoral da Cultura em movimentoImpressão digitalVemos, ouvimos e lemosPerspetivasConcílio Vaticano II - 50 anosPapa FranciscoBrevesAgenda VídeosLigaçõesArquivo

Investigadora portuguesa surpreendida com nomeação, assinada pelo papa, para o Pontifício Comité de Ciências Históricas

A vice-reitora da Universidade do Porto, Maria de Lurdes Correia Fernandes, ficou surpreendida com a nomeação do papa Francisco para o Pontifício Comité de Ciências Históricas, um dos organismos do Vaticano, revelada esta quarta-feira.

«Foi uma honra muito grande, e foi com alguma surpresa» que a docente acolheu a nomeação inesperada, dado que o cargo na reitoria a obrigou nos últimos anos a interromper a pesquisa na área das ciências históricas, explicou à TSF.

A docente, que centra a sua investigação na «história da cultura» e na «história do sentimento religioso», considera que a nomeação «é um grande desafio e uma grande responsabilidade, não só por quem nomeia, e para o comité que é, mas também pelo facto de ser a única portuguesa».

Maria de Lurdes Correia Fernandes, nascida no concelho de Arouca há 55 anos, é licenciada em línguas e literaturas modernas e é doutorada em cultura portuguesa dos séculos XV a XVIII, graus que obteve pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto, de que é vice-reitora desde 3 de julho de 2006.

"O tempo do desengano: das aparências da vida à verdade da morte nos Relógios Falantes de D. Francisco Manuel de Melo", "Modelos educativos do Barroco em Portugal : a 'Boa Criação' e a 'Polícia Cristã'", "A biblioteca de Jorge Cardoso (1669), autor de Agiológio Lusitano : cultura, erudição e sentimento religioso no Portugal Moderno", "Cartas de sátira e aviso: em torno dos folhetos Malícia das Mulheres e Conselho para bem casar de Baltasar Dias" e "História, santidade e identidade : o Agiologio Lusitano de Jorge Cardoso e o seu contexto" são algumas das suas obras.

A investigadora colaborou também na "História Religiosa de Portugal" e no Dicionário de História Religiosa de Portugal" (ed. Círculo de Leitores), com textos sobre a reforma da Igreja no séc. XVI e também acerca do Concílio de Trento, de que o Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura publicou um artigo (ver "Artigos relacionados", em baixo).

O Pontifício Comité de Ciências Históricas, composto por cerca de três dezenas de membros de vários países, foi criado em 1954 pelo papa Pio XII, sendo atualmente presidido pelo padre francês Bernard Ardura.

 

Rui Jorge Martins
© SNPC | 12.04.14

Redes sociais, e-mail, imprimir

FotoMaria de Lurdes Correia Fernandes

 

 

 

Página anteriorTopo da página

 


 

Receba por e-mail as novidades do site da Pastoral da Cultura


Siga-nos no Facebook

 


 

 


 

 

Secções do site


 

Procurar e encontrar


 

 

Página anteriorTopo da página