Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura

Vaticano propõe «viagem entre arquitetura, cultura e música»

A primeira participação da Santa Sé na Bienal de Arquitetura de Veneza, que decorre até 26 de novembro, está na base do projeto “Geometrias do Espírito: Uma viagem entre arquitetura, cultura e música”, que o Vaticano propõe para 21 de setembro.

A iniciativa do Átrio dos Gentios, plataforma da Igreja católica para o diálogo entre crentes e não crentes coordenada pelo Conselho Pontifício da Cultura, apresenta-se como «uma sinfonia de vozes e emoções», naquele que promete ser um «encontro cultural exclusivo e inédito».

O programa inicia-se com um debate entre «quatro arquitetos de fama internacional», Boeri, Mario Botta, David Chipperfield e Matthias Sauerbruch, «que pela primeira vez dialogarão entre eles, na presença do cardeal Gianfranco Ravasi», presidente do Conselho Pontifício da Cultura, anuncia o Átrio dos Gentios.

A relação entre arquitetura e espiritualidade, com especial atenção ao tema da Bienal de Arquitetura de 2018, “Freespace”, e às mensagens do papa Francisco na sua encíclica “Laudato si’”, constituem o núcleo do debate.

«Tema do diálogo, “Babel ou Jerusalém”: o papel da cidade na vida do ser humano está em contínuo crescimento. Ela representa um lugar de encontro e desencontro, de solidariedade e individualismo, de ordem e de caos, Babel ou Jerusalém, precisamente», refere o Átrio dos Gentios.

De seguida, os organizadores questionam: «Qual é o papel da Igreja nesse contexto? A arquitetura urbana é capaz de satisfazer o coração, além dos olhos?». Os participantes «partilharão com o público visões, opiniões e crenças».

A iniciativa prossegue, sempre em Veneza, na basílica de S. Jorge Maior, na ilha homónima, local da exposição da Santa Sé na Bienal, “Vatican Chapels”, que conta com uma obra do arquiteto português Eduardo Souto Moura.

Fabrizio von Arx tocará «algumas das maiores obras-primas da música clássica» no «extraordinário violino» construído em 1720 por Antonio Stradivari, acompanhado pela Camerata du Léman.

A conferência de imprensa de apresentação do evento está marcada para 13 de setembro, na sede da Bienal.


 

Rui Jorge Martins
Fonte: Cortile dei Gentili
Imagem: "Vatican Chapels" | Capela de Javier Corvalán | Fotografia: Laurian Ghinitoiu | D.R.
Publicado em 06.08.2018

 

 

 
Relacionados
Destaque
Pastoral da Cultura
Vemos, ouvimos e lemos
Perspetivas
Papa Francisco
Teologia e beleza
Impressão digital
Pedras angulares
Paisagens
Umbrais
Mais Cultura
Vídeos