Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura - Logótipo
secretariado nacional da
pastoral da cultura

Umbrais : 28.2.2020

  relâmpago 

Naquele tempo, os discípulos de João Baptista foram ter com Jesus e perguntaram-lhe: «Por que motivo nós e os fariseus jejuamos e os teus discípulos não jejuam?» Jesus respondeu-lhes: «Podem os companheiros do esposo ficar de luto, enquanto o esposo estiver com eles? Dias virão em que o esposo lhes será tirado e nessa altura hão-de jejuar».

Mateus 9, 14-15

Outras leituras do dia: Isaías 58, 1-9a; Salmo50 (51), 3-4. 5.6a. 18-19



  gravetos 

Quando dou esmola, olho para os olhos do meu irmão, da minha irmã? Quando eu sei que uma pessoa está doente, vou ao seu encontro? Saúdo-a com ternura? Sei acariciar os doentes, os idosos, as crianças? Ou perdi o sentido da carícia? Seremos julgados [pelo nosso comportamento para com] este irmão, esta irmã, [e não] pelo jejum hipócrita.

Papa Francisco



  silêncio 





“Stabat Mater”, Gioachino Rossini (1792-1868)


  crisântemo 

O Evangelho é uma raiz de esperança que impele a responder às exigências do tempo presente, sem temer chegar às fronteiras e abrir-se ao mundo. Foi precisamente nesta perspetiva que viveu o Beato Daniele Alessio Brottier. Nasceu em La Ferté-Saint Cyr em 1876, e entrou no seminário em 1890, tornando-se padre nove anos depois. Em 1903 partiu para o Senegal, então colónia francesa, mas a saúde permitiu-lhe ficar em África só durante três anos. Após o regresso à pátria não se deu por vencido e fundou uma obra para a construção da catedral de Dakar. Durante a primeira guerra mundial foi capelão militar. Fundou, depois, a União Nacional dos Combatentes e uma obra para órfãos. Morreu em 1936.

Matteo Liut, Avvenire



  invisível 

Imagem © Robbie Lawrence

  brisa 

Dá-me a mão

Dá-me essa mão e dançaremos;
dá-me essa mão e amar-me-ás.
Como uma só flor nós seremos,
como uma flor e nada mais.

O mesmo verso cantaremos
e ao mesmo ritmo dançarás.
Como uma espiga ondularemos
como uma espiga e nada mais.

Chamas-te Rosa e eu Esperança;
mas o teu nome esquecerás,
porque seremos uma dança
sobre a colina e nada mais.

Gabriela Mistral



  tenda 

Imagem Catedral de S. Vitus | Rijeka, Croácia, Capital Europeia da Cultura 2020 | Lav_ju/Bigstock.com

  barro 

Romancista e critico, Henry James nasceu a 15 de abril de 1843, nos EUA. Assinou 20 romances, 112 contos e 12 peças, a que se juntam vários volumes de literatura de viagens e crítica. “Retrato de uma senhora” e “A volta do parafuso” são algumas das suas obras mais conhecidas, ambas editadas em Portugal. Figura-chave na transição entre o realismo literário e o modernismo, James interessou-se no comportamento humano e nas estratégias da mente. Morreu a 28 de fevereiro de 1916.

Britannica



  sentidos 

Imagem “S. João Batista” | Alonso Cano | 1634

  ponte 

O fio é a morte de cruz. O lugar a que se virara as costas é reproposto como espaço de necessária passagem para o reconhecimento de Jesus como Messias e Filho de Deus. É aí, nessa dádiva incondicional e livre de Jesus, que Deus-Abbá se diz como dom de vida para a vida de todos. Aqui está a sua verdade. Aqui está a justificação humana. É associado a este lugar e a este modo que Deus quer ser reconhecido como digno da nossa confiança. Só aí pode alicerçar-se a fé que justifica a vida, a confiança que sacia todo o desejo.

José Frazão Correia



 

Edição: Rui Jorge Martins
Imagem de topo: Kazimierz Głaz | Center for Contemporary Art, Toronto, Canadá | D.R.
Publicado em 27.02.2020

 

 
Relacionados
Destaque
Pastoral da Cultura
Vemos, ouvimos e lemos
Perspetivas
Papa Francisco
Teologia e beleza
Impressão digital
Pedras angulares
Paisagens
Umbrais
Mais Cultura
Vídeos