Vemos, ouvimos e lemos
Paisagens
Pedras angulares A teologia visual da belezaQuem somosIgreja e CulturaPastoral da Cultura em movimentoImpressão digitalVemos, ouvimos e lemosPerspetivasConcílio Vaticano II - 50 anosPapa FranciscoBrevesAgenda VídeosLigaçõesArquivo

Universidade de Coimbra acolhe ciclo "Cinema e Espiritualidade" organizado na diocese

O grupo TEAR (Tecer a Espiritualidade com a Arte e a Reflexão), projeto do Instituto Universitário Justiça e Paz da diocese de Coimbra, vai organizar o ciclo "Cinema e Espiritualidade", composto por cinco filmes.

«Optando por uma visão pluralista e dialógica», a iniciativa começa a 12 de fevereiro com a perspetiva cristã, através de "A essência do amor", realizado em 2012 pelo norte-americano Terrence Malick.

O filme de 112 min. foi escolhido e é apresentado pelo padre Paulo Simões, diretor do Instituto Justiça e Paz, capelão da Universidade de Coimbra e responsável pela Pastoral Universitária.

O ciclo continua a 19 de fevereiro apresentando a ótica muçulmana, com "A casa é negra" (22 min.), que o cineasta iraniano Forugh Farrokhaz dirigiu em 1963, revela uma nota enviada ao Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura.

"Primavera, verão, outono, inverno... e primavera" (103 min.), do sul-coreano Ki-duk Kim (2003) é a proposta para 26 de fevereiro, escolhida e apresentada por Paulo Borges, docente da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e presidente da União Budista Portuguesa.

Os irmãos norte-americanos Ethan e Coel Joen realizaram em 2009 o filme "Um homem sério" (106 min.), que a 5 de março vai sublinhar a perspetiva judaica da espiritualidade.

A iniciativa termina a 12 de março com "As quatro voltas" (88 min.), do cineasta italiano Michelangelo Frammartino (2010), que propõe «uma abordagem ampla e transversal da espiritualidade».

«O cinema interessou-se desde muito cedo pelo espiritual. Esse interesse, sempre culturalmente enquadrado, foi fazendo desta arte um meio de reflexão e maturação de determinadas vivências espirituais», refere o comunicado.

Os filmes escolhidos «afirmam-se no terreno da reflexão espiritual, rejeitando perder contacto com a dimensão concreta do mundo, em vez disso procurando meditar sobre as relações entre a realidade vivida e a vida do espírito».

O projeto é coordenado por Sérgio Dias Branco, responsável pelos Estudos Fílmicos e da Imagem da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, que escolheu o último filme e que o vai apresentar.

O programa integra-se nas "Sessões do Carvão", organizadas pela Faculdade de Letras, em colaboração com o Teatro Académico de Gil Vicente.

As exibições decorrem sempre às 21h30 na Casa das Caldeiras, em Coimbra, com entrada livre. Todos os filmes são legendados em português, exceto "A casa é negra" (inglês).

 

Rui Jorge Martins
© SNPC | 05.02.14

Redes sociais, e-mail, imprimir

Cartaz

 

 

Artigos relacionados

 

Página anteriorTopo da página

 


 

Receba por e-mail as novidades do site da Pastoral da Cultura


Siga-nos no Facebook

 


 

 


 

 

Secções do site


 

Procurar e encontrar


 

 

Página anteriorTopo da página