Paisagens
Paisagens
Pedras angulares A teologia visual da belezaQuem somosIgreja e CulturaPastoral da Cultura em movimentoImpressão digitalVemos, ouvimos e lemosPerspetivasConcílio Vaticano II - 50 anosPapa FranciscoBrevesAgenda VídeosLigaçõesArquivo

É verdadeiramente feliz?

«Eu é que sou o Senhor. Não há outro. Formo a luz e crio as trevas, dou a felicidade e mando a infelicidade. Eu sou o Senhor, que faço todas estas coisas. Destilai, ó céus, lá das alturas o orvalho, e que as nuvens façam chover a justiça. Abra-se a terra para que floresça a salvação,
e germine igualmente a justiça. Eu sou o Senhor, que criou tudo isto» (Isaías 45, 6-8).

«Chamando dois discípulos, João Batista mandou-os ao Senhor com esta mensagem: «És Tu o que está para vir, ou devemos esperar outro?» Nessa altura, Jesus curava a muitos das suas doenças, padecimentos e espíritos malignos e concedia vista a muitos cegos. Tomando a palavra, disse aos enviados: «Ide contar a João o que vistes e ouvistes: Os cegos veem, os coxos andam, os leprosos ficam limpos, os surdos ouvem, os mortos ressuscitam, a Boa-Nova é anunciada aos pobres» (Lucas 7, 18-19, 22-23).

Toda a gente quer e anseia a felicidade. Rezamos por ela. Mentimos, enganamos e roubamos na esperança de a encontrar. Trabalhamos horas extraordinárias na convicção de que a podemos comprar ou fazer acontecer. E no entanto o mundo está cheio de pessoas infelizes.

Não é o que Deus quer para nós, como revelam as passagens bíblicas de Isaías e de Lucas. Como o profeta nos diz, Deus nosso criador fez o mundo para ser vivido e aproveitado, e não para ser um deserto infeliz. E olhemos para Jesus no Evangelho, fazendo o que sempre fazia: tratando doenças, angústias e espíritos demoníacos, dando a vista aos cegos, curando os leprosos, alimentando os esfomeados, ressuscitando os mortos.

Deus quer que sejamos felizes, mas a única maneira de isso alguma vez acontecer será quando nos voltarmos para Ele e nEle plantarmos profundamente os nossos corações e as nossas vidas.

Em que ponto é que se encontra na escala da felicidade? Gostaria de ser mais feliz e ter mais paz? Se não está tão feliz como gostaria, talvez seja por ter depositado as suas esperanças e os seus amores em lugares impróprios.

Volte-se para Ele e esteja seguro. Volte-se para Ele e aprenda a fazer as obras que Ele faz, e então encontrará a paz e a felicidade que procura.

 

Mons. Dennis Clark
In Catholic Exchange
Trad. / adapt.: rm
© SNPC (trad.) | 15.12.10

SolFrank Lukasseck/Corbis

 

Ligações e contactos

 

Artigos relacionados

 

Página anteriorTopo da página

 


 

Receba por e-mail as novidades do site da Pastoral da Cultura


Siga-nos no Facebook

 


 

 


 

 

Secções do site


 

Procurar e encontrar


 

 

Página anteriorTopo da página