Observatório da Cultura
Paisagens
Pedras angulares A teologia visual da belezaQuem somosIgreja e CulturaPastoral da Cultura em movimentoImpressão digitalVemos, ouvimos e lemosPerspetivasConcílio Vaticano II - 50 anosPapa FranciscoBrevesAgenda VídeosLigaçõesArquivo

Bíblia

Um deslumbramento

Não sou teóloga nem sequer estudiosa da Bíblia, seria portanto um pouco estúpido da minha parte escrever sobre o que não conheço... (...)

Fui sempre - sou, e certamente serei - grande leitora da Bíblia. Vivi 40 anos da minha vida com um comunista. Comunista a sério, inquebrantável, daqueles de muito antes do 25 de Abril e até ao último dia da sua vida*. A primeira prenda que me deu, tinha eu pouco mais de 20 anos, foi uma lindíssima edição inglesa da Bíblia. Cerca de 2000 páginas (em papel bíblia...), com o subtítulo «The Bible -Designed to Be Read as Literature».

E disse: - Podes abri-la ao acaso, encontras sempre o que procuras.

Foi um deslumbramento.

Sempre tivemos muitas edições da Bíblia. Desde uma edição «banal» (com muitas anotações e sublinhados dele), até à magnífica «Bíblia de Almeida», organizada pelo meu amigo - e grande poeta - padre José Tolentino Mendonça. E líamos muito a Bíblia em conjunto. Às vezes até roubávamos as Bíblias dos hotéis...

Mas é à primeira que recorro quase sempre. E recorro muitas vezes. Porque sempre achei - ao contrário do que nestes últimos dias tenho ouvido dizer - que depois da sua leitura eu ficava uma pessoa um bocadinho melhor. Porque a Bíblia é a grande literatura, a grande prosa, a grande poesia. Porque na Bíblia estão todas as histórias, todas as maravilhas, todas as belezas, todas as descobertas, toda a paixão, todas as certezas, todos o caminhos, todo o ódio, todas as indignidades, todas as dúvidas todo o Bem e todo o Mal. Na Bíblia está o Homem, está a Vida, está a Morte. Com tudo o que estas palavras têm dentro. Como sempre me ensinou o comunista que foi o homem da minha vida.

E que muitas vezes dizia que o grande mal das pessoas era não lerem a Bíblia...

Se esta discussão levar as pessoas à leitura da Bíblia (com olhos limpos...) já foi benéfica. (...)

 

* O escritor e famoso crítico de televisão, Mário Castrim, autor designadamente do volume de poesia «Livro dos Salmos», a partir dos cânticos da «Bíblia».

 

Alice Vieira
Escritora
In Jornal de Letras, 04.11.2009
08.11.09

Escrita da Bíblia
Pedro Proença














Citação

 

Ligações e contactos

 

 

Página anteriorTopo da página

 


 

Receba por e-mail as novidades do site da Pastoral da Cultura


Siga-nos no Facebook

 


 

 


 

 

Secções do site


 

Procurar e encontrar


 

 

Página anteriorTopo da página