Projeto cultural
Pedras angulares A teologia visual da belezaQuem somosPastoral da Cultura em movimentoImpressão digitalVemos, ouvimos e lemosLigaçõesBreves Arquivo

Joana Carneiro na 5.ª Jornada da Pastoral da Cultura

A maestrina Joana Carneiro estará presente na 5.ª Jornada da Pastoral da Cultura, intervindo no espaço dedicado às «Variações Sobre a Liberdade».

Despertando a atenção pelas suas vibrantes actuações numa diversidade de estilos musicais, Joana Carneiro destacou-se entre os mais promissores jovens maestros da sua geração. Em Janeiro de 2009, foi nomeada Directora Musical da Sinfónica de Berkeley, sucedendo a Kent Nagano e tornando-se no terceiro director musical nos 40 anos de actividade desta orquestra. É Maestrina Convidada da Orquestra Gulbenkian, com a qual trabalha pelo menos quatro semanas por ano.

Como finalista do Concurso de Direcção Maazel-Vilar, no Carnegie Hall, em 2002, Joana Carneiro recebeu um prémio especial do júri em reconhecimento do seu potencial artístico. Desde então, a sua reputação cresceu rapidamente nos Estados Unidos da América e na Europa, tendo concretizado recentemente as suas estreias à frente da Filarmónica de Los Angeles, da New World Symphony, da Grant Park Music Festival Orchestra, da Sinfónica de Nokopping e da Orquestra de Câmara de Los Angeles. Dirigiu também, com grande sucesso, a Sinfónica da Rádio de Frankfurt, a Sinfónica de Toledo, a Sinfónica de Phoenix, a Orquestra de Câmara de Macau, a Orquestra Sinfónica Portuguesa, a Orquestra da Bretanha e a Filarmonia das Beiras. Na presente temporada, dirige de novo a Sinfónica Kitchner-Waterloo, a Orquestra de Câmara de Los Angeles e a orquestra da Escola de Música de Manhatan, estreando-se à frente da Filarmónica de Praga, do Ensemble Orchestral de Paris e da Sinfónica da Islândia.

Joana Carneiro tem desenvolvido igualmente uma crescente actividade no domínio da ópera. Trabalhou na Ópera de Paris como assistente de Esa-Pekka Salonen, na estreia mundial de Adriana Mater de Kaija Saariaho, e estreou em Viena A Flowering Tree de John Adams, obra que dirigiu também na Ópera de Chicago em 2008. Na presente temporada, dirigiu em Itália Julie in Bolzano de Philippe Boesmans. Regressará a Paris na Primavera de 2010 para dirigir A Flowering Tree na Cité de la Musique.

Entre 2005 e 2008, Joana Carneiro foi Maestrina Assistente da Filarmónica de Los Angeles, num programa desenvolvido e gerido pela American Symphony Orchestra League com o objectivo de apoiar as capacidades musicais e de liderança de maestros de excepcional talento na fase inicial das suas carreiras profissionais. Na Filarmónica de Los Angeles trabalhou directamente com Esa-Pekka Salonen, dirigiu concertos educativos e projectos especiais no Walt Disney Concert Hall e no Hollywood Bowl.

Joana Carneiro foi também uma das três maestrinas escolhidas para participar na Allianz Cultural Foundation International Conductors Academy, em Londres, em 2003-2004. Como parte deste programa, beneficiou da orientação dos maestros Kurt Masur e Christoph von Dohnányi e da oportunidade de dirigir a Filarmónica de Londres e a Philharmonia Orchestra. Em Junho de 2005, completou o seu mandato como Directora Musical da Los Angeles Debut Orchestra, tendo ganho o Young Musician’s Foundation 2002 National Conductor Search, que anteriormente distinguiu, entre outros, André Previn, Michael Tilson Thomas e Lucas Richman. Em temporadas passadas, Joana Carneiro foi Maestrina Assistente da Orquestra de Câmara de Los Angeles e Directora Musical da Campus Philharmonia Orchestra (Michigan).

Nascida em Lisboa, Joana Carneiro começou a estudar viola de arco antes de receber o seu diploma de direcção de orquestra da Academia Nacional Superior de Orquestra, onde estudou com Jean-Marc Burfin. Concluiu o seu Master em Direcção de Orquestra pela Northwestern University, como aluna de Victor Yampolsky e Mallory Thompson, e prosseguiu estudos de doutoramento na Universidade do Michigan, onde trabalhou com Kenneth Kieser. Participou em cursos de aperfeiçoamento com Gustav Meier, Michael Tilson Thomas, Larry Rachleff, Jean Sébastian Bereau, Roberto Benzi e Pascal Rophé.

Em Março de 2004, Joana Carneiro foi agraciada pelo Presidente da República Portuguesa com a Comenda da Ordem do Infante Dom Henrique.

 

Biografia: Fundação Calouste Gulbenkian
© SNPC | 31.05.09

Joana Carneiro

 

Ligações e contactos

 

 

 

Página anteriorTopo da página

 


 

5ª Jornada da Pastoral da Cultura. Inscreva-se.

 


 

Mais artigos

Mais vistos

 

Secções do site


 

Procurar e encontrar


 

 

Página anteriorTopo da página